Carrie Lam critica a legislação dos EUA sobre Hong Kong

A Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, criticou duramente a nova legislação norte-americana que visa apoiar os direitos humanos e a democracia no território.

Image © (Bandeira norte-americana em meio a manifestação em Hong Kong / Reprodução / via South China Morning Post) Dec/2019

Carrie Lam critica a legislação dos EUA sobre Hong Kong

A Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, criticou duramente a nova legislação norte-americana que visa apoiar os direitos humanos e a democracia no território.

Lam disse aos repórteres. nesta terça-feira (3), que se opõe veementemente à legislação promulgada na semana passada e lamentou o que descreveu como interferência estrangeira.

Ela também disse que a lei pode afetar a confiança das empresas em Hong Kong e não beneficiará a economia.

Lam indicou apoio às contramedidas da China anunciadas nesta segunda-feira (2), como a recusa, por enquanto, de fazer escala em Hong Kong de navios de guerra norte-americanos.

Ela disse que Hong Kong vai agir em sintonia com as decisões do governo chinês em relação à diplomacia.

Lam, novamente, rejeitou as exigências feitas pelos manifestantes, incluindo um pedido de votação direta para escolher o chefe executivo de Hong Kong.

Os manifestantes também estão pedindo uma investigação independente sobre a forma como a polícia tem lidado com manifestações anti-governamentais.

O grupo pró-democracia obteve uma vitória retumbante nas eleições do mês passado para o conselho distrital.

Os cidadãos estão, aparentemente, perturbados com a recusa de Lam em fazer concessões, apesar do resultado da pesquisa. Os manifestantes entraram em conflito com a polícia no fim de semana passado, após um período de relativa calma.