28 C
Kóka
sábado, 2024/07/20  9:47
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Executivo russo preso no Japão por exportações ilegais

Empresa de Osaka enviou itens proibidos para a Rússia.

Osaka, Japão, 11 de julho de 2024 – Agência de Notícias Kyodo – A polícia japonesa prendeu Andrey Sova, um cidadão russo de 38 anos, diretor representante da empresa de comércio Astrade, sediada em Osaka, por suspeita de exportações ilegais para a Rússia.

Sova é acusado de exportar itens no valor de aproximadamente 40 milhões de ienes (cerca de 250.000 dólares) para a Rússia em janeiro do ano passado, violando a lei de câmbio estrangeiro. Os itens, incluindo um motor de navio, quatro jet skis e uma motocicleta usada, teriam sido exportados sem a aprovação do governo.

Desde o início da invasão russa à Ucrânia em fevereiro de 2022, o Japão proibiu a exportação de motores de navios e jet skis, entre outros itens, para a Rússia como parte de suas sanções econômicas.

Suspeita-se que a empresa tenha exportado os itens de um porto em Osaka, enviando-os através da Coreia do Sul e depois para a Rússia. A chegada dos produtos ao porto de Vladivostok foi confirmada em fevereiro do ano passado.

O Ministério do Comércio do Japão afirma que motores de navios e jet skis podem ser convertidos para uso militar. A polícia está investigando os detalhes do caso.

O suspeito teria se reservado o direito de comentar as alegações, afirmando que falará com os investigadores após consultar um advogado.

Este incidente destaca os desafios enfrentados pelas autoridades japonesas na aplicação de sanções econômicas contra a Rússia e a complexidade das redes de comércio internacional em tempos de tensões geopolíticas.

Radio Shiga
Siga-nos
Últimos posts por Radio Shiga (exibir todos)