27 C
Kóka
terça-feira, 2024/05/28  12:29
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receptor de rim suíno morre nos EUA após transplante em março

Paciente falece dois meses após histórico transplante de rim de porco geneticamente modificado.

Boston, Estados Unidos – 15 de maio de 2024 – Cirurgiões nos Estados Unidos anunciaram que o primeiro paciente vivo a receber um rim de porco geneticamente modificado morreu dois meses após a operação de transplante.

O Hospital Geral de Massachusetts fez o anúncio no sábado (11). Não foram fornecidos detalhes, mas afirmou que não há indicação de que a morte do paciente tenha sido resultado do recente transplante.

Em 16 de março, uma equipe cirúrgica do hospital de Boston transplantou o órgão em um homem com doença renal. Ele tinha 62 anos na época. O órgão foi geneticamente alterado para prevenir a rejeição.

O receptor se recuperou bem e foi autorizado a voltar para casa em abril.

Após sua morte, a família declarou em comunicado que se sente “confortada pelo otimismo que ele proporcionou aos pacientes que desesperadamente aguardam por um transplante.”

Nos EUA, estão em andamento esforços para desenvolver formas de transplantar órgãos de porcos geneticamente modificados em humanos.

Em 2021, uma equipe de médicos dos EUA transplantou um rim de porco geneticamente modificado em um paciente cerebralmente morto.

A equipe do Hospital Geral de Massachusetts afirma que a cirurgia de março foi o primeiro transplante de rim de porco editado geneticamente para um paciente vivo.

Em 2022, um paciente que não tinha outras opções de tratamento recebeu um transplante de coração de porco geneticamente modificado. O paciente faleceu cerca de dois meses após a operação.