26.1 C
Kóka
terça-feira, 2024/05/28  12:03
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Escritório de grupo político é alvo de operação policial por supostas obstruções de campanha eleitoral

A polícia de Tóquio realizou uma operação no principal escritório do grupo político "Tsubasa no To", suspeito de obstruir a campanha de outros candidatos durante uma eleição suplementar da Câmara Baixa em abril.

Tóquio, Japão – 13 de maio de 2024 – A polícia de Tóquio realizou uma operação no escritório principal de um grupo político chamado “Tsubasa no To”, suspeito de obstruir a campanha de outros candidatos durante uma eleição suplementar da Câmara Baixa em abril.

Na segunda-feira (13), a polícia iniciou a operação no escritório localizado no distrito de Chiyoda, em Tóquio, e em instalações relacionadas por supostas violações da lei eleitoral de escritórios públicos.

O grupo apresentou um candidato para a circunscrição de Tóquio nº 15 na votação de 28 de abril, na qual nove candidatos competiram.

Fontes investigativas afirmam que o grupo é suspeito de usar alto-falantes para perturbar persistentemente discursos de outros candidatos durante a campanha.

O grupo também teria perseguido vans de campanha de outros grupos políticos.

A polícia também realizou buscas nas casas do secretário-geral do grupo, Nemoto Ryosuke, e de seu líder, Kurokawa Atsuhiko. Nemoto foi o candidato do grupo na eleição suplementar.

A polícia havia advertido o grupo depois que ele usou a buzina de um carro durante o discurso de um candidato rival em 16 de abril, quando a campanha oficial começou. Eles afirmam que a ação em frente à Estação JR Kameido configurou obstrução da campanha eleitoral.

O Departamento de Polícia Metropolitana de Tóquio diz ter recebido reclamações de outros grupos de candidatos de que o grupo perturbou suas atividades de campanha.

A polícia afirma que é raro para eles realizar operações em instalações vinculadas a um grupo político por suspeita de obstrução de campanha eleitoral.