5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  6:46
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Filipinas reforça segurança marítima em meio a tensões com a China

Presidente das Filipinas instrui governo a fortalecer segurança marítima diante de disputa territorial com Pequim.

Manila, Filipinas, 2 de abril de 2024 (Philstar) – O presidente das Filipinas, Ferdinand Marcos Jr., instruiu seu governo a fortalecer a segurança marítima do país em resposta a uma escalada na disputa territorial com a China no Mar da China Meridional.

Segundo uma ordem executiva assinada por Marcos em 25 de março e anunciada no domingo (31), pelo gabinete presidencial, um organismo de vigilância costeira foi reorganizado e transformado em um recém-criado Conselho Nacional Marítimo.

A nova estrutura teve sua composição ampliada, incluindo as Forças Armadas das Filipinas entre as 13 agências de apoio listadas.

A ordem estabelece que o conselho será o órgão central responsável por garantir a segurança marítima do país.

As tensões entre as Filipinas e a China têm crescido recentemente. No mês passado, Manila denunciou que navios da guarda costeira chinesa dispararam jatos d’água contra navios de reabastecimento filipinos por duas vezes, ferindo seus marinheiros.

Os incidentes ocorreram perto do Banco Segundo Thomas, nas águas disputadas do Mar da China Meridional. As Filipinas mantêm um posto militar na área e afirmam que a região está dentro de sua zona econômica exclusiva.

A China também reivindica a área e exigiu que as Filipinas parem de violar sua soberania, exacerbando as tensões entre os dois países sobre as águas contestadas.