5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  8:20
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

80% dos usuários de “beni-koji” com problemas renais consultaram médicos este ano

Sociedade acadêmica no Japão revela resultados de pesquisa sobre pacientes com problemas renais após uso de suplementos.

Tóquio, Japão, 2 de abril de 2024 (NHK) – Uma sociedade acadêmica no Japão divulgou os resultados de uma pesquisa que mostra que 80% dos pacientes que desenvolveram problemas renais após o uso de suplementos “beni-koji” da Kobayashi Pharmaceutical consultaram médicos este ano.

A Sociedade Japonesa de Nefrologia está conduzindo uma pesquisa entre médicos membros sobre pacientes que usaram produtos da fabricante contendo o ingrediente “beni-koji”, ou arroz de levedura vermelha. A sociedade divulgou um relatório intermediário nesta segunda-feira.

De acordo com a organização, os médicos relataram 47 pacientes que desenvolveram distúrbios renais, sendo que 46 deles consumiram “Beni-koji choleste-help” e o outro tomou “Naishi-help plus colesterol”.

A sociedade afirma que cerca de 90% deles têm entre 40 e 69 anos, e quase 70% são mulheres.

O relatório indica que a primeira visita ao médico foi feita em novembro e que cerca de 80% dos pacientes passaram pela primeira consulta em janeiro ou posteriormente.

Mais da metade dos pacientes reclamaram de fadiga, perda de apetite, urina anormal ou distúrbios da função renal. Cerca de 20% deles também relataram problemas abdominais ou perda de peso.

Cerca de três quartos dos pacientes viram os sintomas melhorarem após interromperem o uso dos produtos em questão. No entanto, o relatório observa que um quarto recebeu tratamento com esteroides e dois pacientes foram submetidos à diálise. A sociedade afirma que não foram relatadas mortes até o momento em sua pesquisa.

O vice-presidente da sociedade, Isaka Yoshitaka, afirmou ser necessário examinar se existe relação causal entre os distúrbios renais e o consumo dos produtos. Ele destacou que muitos pacientes viram melhora na função renal após interromperem o uso dos produtos e enfatizou a importância de interromper imediatamente o uso dos produtos e procurar uma consulta médica.

A Kobayashi Pharmaceutical informou que, até quinta-feira, cinco pessoas morreram após o uso dos produtos.