5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  7:14
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

CDC dos EUA relata caso humano de gripe aviária H5N1 ligado ao contato com gado

Autoridades de saúde dos EUA confirmam caso de gripe aviária em pessoa no estado do Texas após exposição a gado possivelmente infectado.

Texas, EUA, 2 de abril de 2024 (Yonhap) – Autoridades de saúde dos Estados Unidos relataram que uma pessoa no estado do Texas testou positivo para gripe aviária após ter sido exposta a gado que pode ter sido infectado.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças, conhecido como CDC, informou na segunda-feira (1), que o paciente está com a cepa altamente patogênica H5N1 do vírus da influenza aviária.

O CDC relata que o único sintoma do paciente é vermelhidão nos olhos. Diz ainda que a pessoa está tomando medicamentos e se recuperando, e que foi instruída a se isolar.

O vírus da gripe aviária foi detectado em vacas leiteiras no Texas e no Kansas no final de março. O paciente, segundo relatos, teve contato com gado.

Este é o segundo caso confirmado de infecção humana com a cepa H5N1 nos Estados Unidos. O primeiro foi em 2022.

O CDC afirma que mantém sua avaliação de que o risco para a saúde pública desta cepa do vírus é baixo para o público em geral.

A Organização Mundial da Saúde relata que houve 887 casos de infecção humana com o vírus da gripe aviária H5N1 entre 2003 e o final de fevereiro deste ano. Diz que 462 desses casos foram fatais.

A OMS afirma que a maioria das infecções foi relatada na Ásia e na África. O Ministério da Saúde do Japão diz que não houve casos confirmados no país.