5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  7:55
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Preocupações com suplementos de ‘beni-koji’ se espalham pelo exterior

Produtos de saúde fabricados no Japão geram preocupações em outros países devido a relatos de problemas de saúde.

Osaka, Japão, 30 de março de 2024 (NHK) – As preocupações em relação aos suplementos de saúde de um fabricante de medicamentos japonês contendo “beni-koji”, ou arroz fermentado com levedura vermelha, também estão se espalhando para o exterior.

Cinco mortes foram relatadas no Japão em associação com os produtos fabricados pela Kobayashi Pharmaceutical, sediada em Osaka. Os pacientes teriam desenvolvido problemas renais e outras questões de saúde.

Na China, os suplementos e outros produtos da Kobayashi Pharmaceutical são amplamente conhecidos. Os veículos de mídia estatais chineses têm coberto extensivamente as notícias relacionadas, e o assunto tem chamado a atenção nas redes sociais. A empresa anunciou que suspendeu a venda de seus produtos comercializados online na China. Também está pedindo aos clientes que interrompam o consumo dos suplementos, adicionando que fará o recall voluntariamente.

Em Taiwan, os veículos de mídia locais relataram que uma mulher de 70 anos, residente na cidade do sul de Kaohsiung, foi diagnosticada com insuficiência renal aguda em março do ano passado após começar a tomar um suplemento contendo “beni-koji” três ou quatro anos atrás.

Os relatórios afirmam que a mulher tomou o suplemento fabricado por uma empresa taiwanesa com ingredientes da Kobayashi Pharmaceutical.

As autoridades locais de saúde disseram que ainda não está claro se o suplemento causou o problema de saúde. Acrescentaram que encontraram registros mostrando que o ingrediente foi importado para Taiwan. Mais de 30 empresas locais estão recolhendo produtos contendo o ingrediente.

Quanto a Hong Kong, a Kobayashi Pharmaceutical disse que seus produtos contendo beni-koji não foram vendidos. Acrescentou que fará o recall dos produtos comprados no Japão.

No Vietnã, o ministério da saúde está alertando o público para não tomar os suplementos no site oficial do governo. Também está pedindo às pessoas que relatem às autoridades se encontrarem os produtos. Os funcionários do ministério afirmam que os suplementos não foram oficialmente comercializados no país.

O Ministério de Segurança Alimentar e de Medicamentos da Coreia do Sul disse que os três produtos da Kobayashi Pharmaceutical, que a cidade de Osaka, no Japão, ordenou que fossem recolhidos, não foram importados para o país. Disse que não recebeu nenhum relatório sobre o problema de saúde. O ministério instou os vendedores online a alertarem sobre os produtos e a se absterem de vendê-los.