5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  8:10
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Autoridades inspecionam fábrica em Osaka após escândalo de saúde com ‘beni-koji’

Autoridades de saúde japonesas ampliam investigação sobre suplementos alimentares após cinco mortes ligadas aos produtos.

Osaka, Japão, 30 de março de 2024 (NHK) – Autoridades de saúde japonesas realizaram uma inspeção em uma fábrica farmacêutica enquanto expandem sua investigação sobre suplementos alimentares ligados a cinco mortes.

A fábrica operada pela Kobayashi Pharmaceutical, na cidade ocidental de Osaka, produzia o suplemento contendo “beni-koji” até dezembro passado. A fábrica foi posteriormente fechada.

Funcionários do ministério da saúde e da cidade passaram 4 a 5 horas inspecionando o prédio no distrito de Yodogawa, em Osaka.

Eles acreditam ter verificado o processo de fabricação e o equipamento remanescente. Também se presume que tenham interrogado os funcionários da empresa sobre as operações da planta.

Um funcionário da Kobayashi Pharmaceutical, Yamashita Kenji, disse: “Nossa empresa cooperará totalmente com os investigadores e responderá sinceramente. Lamentamos muito ter causado tanto transtorno e preocupação.”

A fabricante de medicamentos disse que, até sexta-feira (29), cinco pessoas haviam morrido e outras 114 foram hospitalizadas após o uso dos suplementos de beni-koji. Os afetados desenvolveram problemas nos rins e em outras áreas da saúde.

Um oficial do ministério da saúde afirma que a empresa identificou uma substância conhecida como “ácido puberulic” em amostras. O material pode resultar de mofo azul. No entanto, as autoridades dizem que ainda não foi estabelecida uma ligação direta entre o ácido puberulic e as doenças.

Funcionários do ministério planejam inspecionar outra fábrica da Kobayashi Pharmaceutical na Prefeitura de Wakayama no domingo (31). O equipamento de fabricação da planta de Osaka foi transferido para lá antes do fechamento.