5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  8:19
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Realizada cerimônia conjunta na ilha de Iwo Jima para mortos na guerra entre Japão e EUA

Grupos do Japão e dos Estados Unidos se unem em cerimônia memorial na ilha de Iwo Jima, honrando os soldados que perderam a vida há 79 anos durante a Segunda Guerra Mundial.

Iwo Jima, Japão, 30 de março de 2024 (International Pacific Journal) – Uma cerimônia memorial conjunta foi realizada na ilha japonesa de Ioto para os soldados que morreram  durante a Segunda Guerra Mundial.

Grupos do Japão e dos Estados Unidos se reuniram na ilha do Pacífico, comumente conhecida como Iwo Jima.

Batalhas intensas foram travadas na ilha em fevereiro e março de 1945. Estima-se que 21.900 soldados japoneses e aproximadamente 6.800 militares americanos tenham sido mortos nos combates.

Cerca de 170 famílias enlutadas e autoridades governamentais do Japão e dos Estados Unidos participaram da cerimônia deste ano realizada no sábado.

Teramoto Tetsuro lidera um grupo de famílias de soldados que morreram na ilha. Ele disse à assembleia que, com o tempo, as memórias das batalhas ferozes na ilha têm gradualmente desaparecido.

Teramoto afirmou que as famílias têm a responsabilidade e o dever de transmitir às gerações mais jovens as histórias dos combates, para que uma guerra tão trágica nunca mais se repita.

Também falou David Bice, que representou a Associação Iwo Jima da América. Ele disse que os soldados dedicados e corajosos dos dois países nunca serão esquecidos.

Bice afirmou que a reconciliação que testemunharam neste dia é a base duradoura da amizade histórica entre os Estados Unidos e o Japão.

Os participantes então ofereceram flores e observaram um momento de silêncio pelos mortos na guerra. Eles também visitaram o abrigo subterrâneo e o monte conhecido como Suribachiyama, local de uma batalha feroz.