12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  7:40
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ministro da Defesa da Suécia: Adesão rápida à OTAN é fundamental para apoiar a Ucrânia

Pal Jonson, ministro da Defesa da Suécia, destaca a importância da rápida adesão de seu país à OTAN para fortalecer o apoio à Ucrânia diante das ameaças da Rússia.

Estocolmo, Suécia – 08 de fevereiro de 2024 – O ministro da Defesa da Suécia, Pal Jonson, afirma que a rápida adesão de seu país à OTAN ajudaria a reforçar a capacidade da aliança militar para enfrentar ameaças vindas da Rússia.

Em uma entrevista à NHK em Estocolmo na segunda-feira (5), Jonson disse que a Suécia possui uma base industrial de defesa forte, a qual ele considera parte de uma “dissuasão credível”.

A Hungria permanece como o único país membro que não aprovou a entrada da Suécia na OTAN.

Jonson expressou esperança de que as discussões avancem dentro do parlamento húngaro, afirmando que a Suécia está em diálogo com a Hungria e o país disse que ratificará a adesão da Suécia.

Jonson sugeriu que seu país pode desempenhar um papel-chave na OTAN com sua forte base industrial de defesa e uma comunidade de inteligência robusta, “especialmente focada na Rússia”.

Suécia e Ucrânia estão discutindo desde agosto passado a possível provisão de caças Gripen, fabricados na Suécia, para Kiev.

Jonson disse que a Suécia precisa se tornar membro da OTAN antes de tomar tal decisão.

Ele afirmou que a Rússia até agora não teve sucesso em sua guerra contra a Ucrânia. Mas enfatizou a importância de as nações ocidentais continuarem a apoiar Kiev, principalmente fornecendo mais munições de artilharia e sistemas de defesa aérea.