5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  7:43
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mais de 10 mil evacuados permanecem em abrigos 8 semanas após terremoto em Noto

A região central do Japão enfrenta desafios para apoiar os evacuados do terremoto que abalou a Península de Noto.

Noto, Japão – 26 de Fevereiro de 2024 – Mais de 10.000 pessoas ainda estão alojadas em abrigos oito semanas após o poderoso terremoto que atingiu a Península de Noto, no centro do Japão, no dia de Ano Novo.

Até a última quinta-feira (22), o número confirmado de residências, na Prefeitura de Ishikawa, que foram danificadas pelo terremoto havia aumentado para 75.661.

Esforços estão em andamento para remover escombros, restaurar o fornecimento de água e construir habitações temporárias na prefeitura. No entanto, cerca de 21.880 residências e empresas, principalmente na região de Noto, ainda estavam sem água corrente.

Um dos principais desafios é como continuar fornecendo apoio aos evacuados.

No domingo (25), um grupo voluntário de estudantes universitários visitou um abrigo na cidade de Suzu. Eles instalaram um banho de pé para os evacuados e passaram um tempo com eles.

Uma evacuada disse que a visita dos estudantes a deixou feliz e energizada.

Mas alguns abrigos estão recebendo menos apoio. Um deles, na cidade de Wajima, tem preparado almoço e jantar para 140 evacuados todos os dias.

O abrigo tem contado com o apoio de restaurantes e organizações em Ishikawa e outras áreas. Um morador expressou gratidão, dizendo que as refeições quentes são reconfortantes. Mas o abrigo recebeu menos ofertas de ajuda a partir do próximo mês.

As pessoas afetadas pelo terremoto precisam enfrentar maiores dificuldades por conta própria.

A partir de sexta-feira, a cidade de Wajima entregará suprimentos de ajuda apenas aos abrigos designados, devido a uma redução no número de funcionários responsáveis pela operação.