28 C
Kóka
sábado, 2024/07/20  9:26
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Incursões do grupo terrorista Hezbollah em Israel aumenta hostilidades

Conflito na fronteira Israel-Líbano se intensifica com ataques mútuos e ameaças de escalada.

Tel Aviv, Israel, 21 de junho de 2024 – Agência de Notícias Jerusalem Post – O exército israelense e o grupo terrorista Hezbollah, do Líbano, estão se confrontando há dias, aumentando os temores de que a situação possa se deteriorar ainda mais, com uma possível incursão dos terroristas no norte de Israel.

Na Faixa de Gaza, as forças israelenses prosseguiram com sua ofensiva contra o grupo terrorista islâmico Hamas, com o qual o Hezbollah demonstra solidariedade. O exército anunciou na quinta-feira (20) que um ataque aéreo no norte de Gaza eliminou um comandante de esquadrão do Hamas.

O grupo terrorista Hamas informou que 35 pessoas foram mortas em ataques israelenses nas últimas 24 horas.

Israel também eliminou um comandante do Hezbollah com um ataque aéreo no Líbano na quinta-feira (20). Em resposta, no mesmo dia, o Hezbollah lançou foguetes em direção a Israel.

Na quarta-feira (19), o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, declarou em um discurso que se a guerra fosse imposta ao Líbano, seu grupo lutaria sem regulações e sem limites. Ele advertiu que uma invasão da parte norte de Israel permanece como uma opção caso o confronto se intensifique.

A Associated Press relatou que os ataques israelenses já mataram mais de 400 pessoas no Líbano, incluindo combatentes do Hezbollah e civis. A agência de notícias também informou que 16 soldados e 11 civis foram mortos no norte de Israel.

Esta escalada de tensões na fronteira Israel-Líbano adiciona uma nova dimensão ao já complexo conflito no Oriente Médio. Analistas temem que uma incursão do Hezbollah em território israelense possa desencadear uma guerra em larga escala, com consequências devastadoras para toda a região.

A comunidade internacional observa a situação com crescente preocupação, temendo que o conflito possa se expandir além das fronteiras atuais. Esforços diplomáticos estão sendo intensificados para tentar conter a escalada, mas a retórica beligerante de ambos os lados torna o cenário cada vez mais volátil.

Enquanto isso, civis em ambos os lados da fronteira vivem sob constante ameaça, com sirenes de alerta de foguetes soando frequentemente e abrigos antiaéreos sendo utilizados regularmente. O impacto humanitário do conflito continua a crescer, com deslocamentos de população e danos significativos à infraestrutura civil.

A situação permanece altamente instável, com o risco de uma escalada maior a qualquer momento. A comunidade internacional aguarda ansiosamente por desenvolvimentos, esperando que uma solução diplomática possa ser encontrada antes que o conflito se agrave ainda mais.

Radio Shiga
Siga-nos
Últimos posts por Radio Shiga (exibir todos)