28.5 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  6:54
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Presidente de Taiwan pede estabilidade com China após exercícios militares

Lai Ching-te apela por estabilidade regional e cooperação com Pequim.

Taipei, Taiwan, 27 de maio de 2024 (Agência Xinhua) – O presidente de Taiwan, Lai Ching-te, pediu que a China “compartilhe a pesada responsabilidade da estabilidade regional com Taiwan”, após os exercícios militares chineses próximos à ilha.

Lai disse a repórteres no domingo (26) que está grato aos Estados Unidos e outros países pelas expressões de preocupação sobre os exercícios chineses.

Apelo por estabilidade regional
“A comunidade internacional não aceitará que qualquer país crie ondas no Estreito de Taiwan e afete a estabilidade regional”, afirmou Lai.

Ele reiterou sua postura de buscar a paz e a prosperidade por meio de comércio e cooperação com a China.

Em seu discurso de posse na segunda-feira (20), Lai enfatizou a manutenção do status quo e pediu a busca da paz e prosperidade com a China, rejeitando virtualmente as reivindicações de soberania de Pequim.

Exercícios militares chineses
A China, em protesto, realizou exercícios próximos a Taiwan na quinta-feira (23). O canal militar da Televisão Central da China disse que eles foram concluídos com sucesso na sexta-feira (24).

O ministério da Defesa de Taiwan disse no sábado (25) que havia retornado todos os níveis do centro de resposta de emergência ao status normal, sugerindo que os exercícios chineses terminaram em dois dias, conforme planejado.

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Matthew Miller, disse no sábado que os Estados Unidos estão profundamente preocupados com os exercícios militares que a China realizou em torno de Taiwan e instou Pequim a agir com moderação.

O governo japonês diz que transmitiu sua preocupação à China por canais diplomáticos.