28.5 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  7:05
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Kishida e Li reafirmam busca por “relação mutuamente benéfica”

Líderes do Japão e China discutem aprofundamento de laços estratégicos.

Seul, Coreia do Sul, 27 de maio de 2024 (Agência de Notícias Kyodo) – O primeiro-ministro japonês, Kishida Fumio, e o premiê chinês, Li Qiang, teriam reafirmado sua intenção de promover laços estratégicos e mutuamente benéficos em sua reunião em Seul no domingo (26).

Kishida iniciou dizendo que gostaria de usar a oportunidade para aprofundar o intercâmbio de opiniões, a fim de pavimentar o caminho para futuras iniciativas de ambos os governos.

Estabilidade de relações bilaterais
Ele acrescentou estar certo de que esforços incansáveis para estabilizar as relações bilaterais beneficiarão não apenas os dois países, mas também a região e a comunidade internacional.

Li apontou que fatores internacionais estão tendo um impacto considerável nas relações bilaterais. O premiê disse que quer manter as diferenças de opinião entre os dois países sob controle e se esforçar para forjar laços China-Japão construtivos e estáveis, relevantes para a nova era.

Kishida e o presidente chinês, Xi Jinping, concordaram que seus países trabalharão para construir uma “relação mutuamente benéfica com base em interesses estratégicos comuns” quando se encontraram em novembro passado. Acredita-se que Kishida e Li reafirmaram esse entendimento.

Cooperação em várias áreas
Acredita-se também que Kishida e Li concordaram em promover a cooperação em áreas como meio ambiente, conservação de energia e cuidados médicos e de enfermagem.

Kishida teria repetido seu apelo pelo fim imediato da suspensão chinesa das importações de frutos do mar japoneses. A paralisação ocorreu em resposta ao lançamento de água tratada e diluída no mar pela usina nuclear de Fukushima Daiichi no Japão, iniciado no ano passado.

Kishida teria explicado as posições do Japão sobre outras questões pendentes, incluindo as atividades marítimas da China no Mar da China Oriental e em outros locais, bem como as detenções de cidadãos japoneses na China.

Ele também ressaltou a importância de manter a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan, à luz dos grandes exercícios militares da China em áreas ao redor de Taiwan.