12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  6:48
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Daihatsu envia lista de reformas ao governo após escândalo

Fabricante de automóveis apresenta plano de melhorias após falsificação de testes.

Tóquio, Japão – 10 de fevereiro de 2024 – A Daihatsu Motor enviou uma lista de melhorias operacionais ao governo japonês após revelações de que a fabricante de automóveis falsificou testes para obter certificados de segurança veicular.

O presidente da Daihatsu, Okudaira Soichiro, entregou o relatório ao Ministério dos Transportes na sexta-feira (9).

As irregularidades vieram à tona no ano passado. Em janeiro, o ministério dos transportes ordenou que a empresa melhorasse suas operações.

Um comitê de terceiros, cita a cultura corporativa da Daihatsu como um problema subjacente, incluindo a pressão para desenvolver veículos em um curto período de tempo.

A empresa, agora, planeja estender seu período de desenvolvimento em 1,4 vezes e aumentar significativamente o número de funcionários envolvidos em assuntos legais e certificações.

Okudaira disse aos repórteres que também há planos para reorganizar a estrutura de gestão da Daihatsu em cooperação com a empresa-mãe Toyota. Ele afirma que um anúncio está previsto para a próxima semana.

A Daihatsu suspendeu as operações em todas as quatro fábricas de montagem domésticas diante do escândalo.

Na segunda-feira (12), a empresa planeja retomar a produção de dois veículos comerciais pela primeira vez em cerca de um mês e meio. Isso ocorre após o ministério dos transportes suspender uma proibição temporária de envios.

A fabricante de automóveis também decidiu na sexta-feira retomar a produção de outros 10 modelos a partir de 26 de fevereiro. Não está claro quando a Daihatsu voltará à operação completa, levantando preocupações sobre o impacto nas economias locais e nos parceiros comerciais.