9.1 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  8:04
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Coreia do Norte financia programas de armas com ciberataques, dizem especialistas da ONU

Especialistas das Nações Unidas suspeitam que a Coreia do Norte esteja financiando seus programas nucleares e de mísseis com dinheiro obtido por meio de ciberataques.

Nova York, EUA – 9 de fevereiro de 2024 – Especialistas em sanções da ONU suspeitam que a Coreia do Norte esteja financiando seus programas de desenvolvimento nuclear e de mísseis com dinheiro obtido através de ciberataques.

O painel, recentemente, submeteu seu relatório a um comitê do Conselho de Segurança da ONU. O relatório está programado para ser divulgado em algum momento nas próximas semanas.

Fontes diplomáticas da ONU citam o relatório como afirmando que a Coreia do Norte é suspeita de ter obtido cerca de 3 bilhões de dólares em ativos por meio de 58 ciberataques a empresas relacionadas a criptomoedas entre 2017 e 2023.

O relatório indica que Pyongyang usa o dinheiro para financiar o desenvolvimento de suas armas de destruição em massa. Afirma que o Norte “desenvolveu ainda mais armas nucleares e produziu materiais físsseis nucleares”.

O documento afirma que especialistas estão conduzindo uma investigação sobre muitos dos ciberataques suspeitos, supostamente perpetrados por grupos de hackers subordinados ao Bureau Geral de Reconhecimento da Coreia do Norte.

O relatório também menciona que o painel está analisando relatos de estados membros da ONU sobre o fornecimento pela Coreia do Norte de armas convencionais e munições em violação às sanções.

A Coreia do Norte é acusada de violar resoluções do Conselho de Segurança da ONU ao exportar mísseis balísticos para a Rússia para uso em sua invasão à Ucrânia.