12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  7:18
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA sugere mais ataques grupos terroristas apoiados pelo Irã

Jake Sullivan afirma que os Estados Unidos tomarão mais medidas em retaliação a um ataque fatal contra o exército dos EUA na Jordânia, acreditando-se ter sido conduzido por um grupo apoiado pelo Irã.

Washington, Estados Unidos – 5 de Fevereiro de 2024 – O Conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, afirmou que o país tomará mais medidas em retaliação a um ataque fatal contra o exército americano na Jordânia, acreditando-se ter sido conduzido por um grupo apoiado pelo Irã.

Em uma entrevista à ABC News no domingo (4), Sullivan destacou que os ataques militares dos EUA têm se intensificado contra forças ligadas ao Irã após a morte de três membros do serviço militar americano em um posto avançado na Jordânia na semana passada.

Na última sexta-feira (2), as forças americanas bombardearam instalações do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã e grupos milicianos afiliados no Iraque e na Síria.

No dia seguinte, os Estados Unidos atingiram alvos-chave dos Houthis, outra milícia apoiada pelo Irã, no Iêmen.

Sullivan afirmou: “Isso foi o início de nossa resposta, haverá mais passos”. Ele acrescentou: “Alguns desses passos serão visíveis, outros podem não ser vistos”, indicando que a retaliação dos EUA incluirá ações que não são ataques militares diretos.

Sobre a possibilidade de ataques adicionais de milícias apoiadas pelo Irã no Iraque, Síria ou dos Houthis no Iêmen, Sullivan afirmou que o Presidente Joe Biden instruiu seus comandantes militares a estarem prontos para responder.

Em outra entrevista à NBC News, Sullivan foi questionado sobre a possibilidade dos EUA atingirem alvos dentro do Irã. Ele respondeu: “Não vou entrar no que consideramos ou descartamos do ponto de vista da ação militar”. No entanto, afirmou que o presidente “não está buscando uma guerra mais ampla no Oriente Médio”.