5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  7:25
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Boeing deve apresentar plano de controle de qualidade em 90 dias informam autoridades de aviação dos EUA

Fabricante de aeronaves recebe prazo para lidar com questões de controle de qualidade após incidente em avião da Alaska Airlines.

Washington, EUA – 29 de fevereiro de 2024 (US Federal Aviation Administration) – As autoridades de aviação dos Estados Unidos deram à fabricante de aeronaves Boeing um prazo de 90 dias para apresentar um plano de ação para lidar com “questões sistêmicas de controle de qualidade”.

O pedido veio após o incidente de explosão da porta em uma aeronave Boeing 737 MAX 9 da Alaska Airlines sobre o estado norte-americano do Oregon em janeiro.

A Administração Federal de Aviação (Federal Aviation Administration – FAA) informou na quarta-feira (28), que o administrador Mike Whitaker conversou no dia anterior com o CEO da Boeing, Dave Calhoun, e sua equipe de segurança sênior na sede da FAA.

Whitaker informou à Boeing esperar que a empresa forneça, dentro de 90 dias, um plano de ação abrangente que incorpore os resultados da auditoria da linha de produção da FAA e as últimas descobertas de um painel de revisão de especialistas.

A FAA suspendeu a expansão da produção de aeronaves 737 MAX pela Boeing em resposta ao acidente. Está explorando o uso de uma terceira parte para supervisionar os sistemas de inspeção e controle de qualidade da empresa.

A agência afirmou que concluirá sua auditoria de supervisão aprimorada dos sistemas de controle de qualidade de produção e fabricação da Boeing nas próximas semanas.

Além disso, uma investigação sobre a suposta não conformidade da Boeing também está em andamento, segundo a FAA.