12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  7:45
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Rishi Sunak considera “histórica” a cúpula do G7 em Hiroshima

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, qualificou a cúpula do G7 em Hiroshima como "histórica", pois os líderes renovaram seu compromisso com "o caminho da paz, da liberdade e da democracia".

Rishi Sunak considera “histórica” a cúpula do G7 em Hiroshima

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, qualificou a cúpula do G7 em Hiroshima como “histórica”, pois os líderes renovaram seu compromisso com “o caminho da paz, da liberdade e da democracia”.

Sunak resumiu a cúpula em uma coletiva de imprensa na cidade de Hiroshima no domingo (21).

Ele falou sobre a visita do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy a Hiroshima. Afirmou que a visita enviou uma mensagem poderosa sobre a unidade e a determinação do G7 e de seus aliados. Ele disse que a Ucrânia não deve apenas vencer a guerra, mas conquistar uma paz justa e duradoura.

Sunak continuou dizendo: “Fizemos um verdadeiro avanço nesta cúpula, graças ao apoio do presidente Biden a uma coalizão internacional para fornecer caças F-16”.

O primeiro-ministro britânico também disse: “Não poderia haver lugar mais apropriado para discutir a necessidade urgente de paz do que Hiroshima”.

Sunak falou sobre sua experiência de visitar o Museu Memorial da Paz de Hiroshima, dizendo que ficou profundamente emocionado com sua visita ao local. Ele falou sobre ver o triciclo de uma criança retorcido pela explosão e os uniformes escolares ensanguentados e rasgados. Disse que ele e outros líderes resolveram nunca esquecer o que aconteceu em Hiroshima com essas imagens em suas mentes.

Sunak também disse que o primeiro-ministro Kishida e o povo do Japão devem se orgulhar “do sucesso dessa cúpula” ao demonstrar a unidade do G7 no apoio à Ucrânia, bem como no envolvimento dos países conhecidos coletivamente como “Sul Global”.

Por fim, Sunak expressou sua gratidão ao Japão pelo que ele descreveu como uma hospitalidade “incrivelmente calorosa”.