12.1 C
Kóka
terça-feira, 2024/02/27  1:49
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Primeiro-ministro russo enfatiza os fortes laços com a China

O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, elogiou os laços de cooperação de seu país com a China, em um discurso em Xangai.

Primeiro-ministro russo enfatiza os fortes laços com a China

O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, elogiou os laços de cooperação de seu país com a China, em um discurso em Xangai.

Mishustin participou do fórum de negócios Rússia-China na terça-feira (23), depois de chegar à China.

Ele descreveu as relações Rússia-China como especiais, dizendo que os povos dos dois países estão ligados pela boa vizinhança, apoio mútuo e amizade.

Mishustin também enfatizou que tem certeza de que o volume de negócios do comércio bilateral deste ano atingirá a meta de 200 bilhões de dólares estabelecida pelo presidente russo Vladimir Putin e seu colega chinês Xi Jinping.
Com relação às sanções impostas pelas nações ocidentais, ele disse que nada do que aqueles que são hostis à Rússia sonharam se concretizou.

O primeiro-ministro disse que há muitas oportunidades de negócios na Rússia e que os parceiros chineses são bem-vindos.

A televisão estatal russa tem exibido, repetidamente, reportagens sobre a visita de Mishustin a uma instalação de pesquisa da grande empresa petroquímica chinesa Sinopec, onde ele foi informado sobre as tecnologias mais recentes.

A agência de notícias estatal da Rússia citou Mishustin dizendo que a petroquímica e os desenvolvimentos relacionados servirão para fortalecer a independência e a segurança tecnológica e econômica.

Observadores dizem que a Rússia parece estar tentando controlar os EUA e as nações europeias ao enfatizar seus laços com Pequim. Como as sanções ocidentais continuam, a China tem apoiado a economia russa por meio do aumento das importações de petróleo bruto do país.