26.1 C
Kóka
terça-feira, 2024/05/28  12:09
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Primeiro-ministro da Austrália apoia a declaração do G7 sobre a China

O primeiro-ministro da Austrália, Anthony Albanese, expressou seu apoio ao comunicado emitido na cúpula do G7 em Hiroshima, já que ele afirma, claramente, a preocupação com as ações da China nos mares do leste e do sul da China.

Primeiro-ministro da Austrália apoia a declaração do G7 sobre a China

O primeiro-ministro da Austrália, Anthony Albanese, expressou seu apoio ao comunicado emitido na cúpula do G7 em Hiroshima, já que ele afirma, claramente, a preocupação com as ações da China nos mares do leste e do sul da China.

Albanese disse: “Expressamos essa preocupação no passado e continuaremos a fazê-lo. O que precisamos fazer é garantir que trabalhemos de forma a aumentar a paz, a segurança e a estabilidade na região”.

Na estrutura de segurança quádrupla do “Quad” com o Japão, os Estados Unidos e a Índia, a Austrália vem, recentemente, aumentando os laços de segurança com o Japão, e o relacionamento agora é frequentemente visto como uma “quase aliança”.

Um exemplo é o intercâmbio de pessoal. O tenente-coronel da Força de Autodefesa Terrestre do Japão, Tada Shotaro, está encarregado de coordenar os exercícios conjuntos com os militares australianos. Ele é o primeiro oficial da SDF a ser enviado ao país como oficial de ligação.

“Gostaria de contribuir para fortalecer os laços bilaterais, melhorar a operacionalidade mútua e aprimorar a proficiência”, diz Tada.

Tada ajudou nos preparativos para o exercício conjunto realizado no ano passado junto com os EUA. Um oficial do exército australiano disse que o papel de Tada permitiu que o exercício começasse em um nível muito mais alto de treinamento e compreensão.

O coronel do exército australiano, Mark Mankowski, disse: “Suspeito que o maior impacto será se houver uma emergência, como outra operação de socorro em caso de desastre na região, em que o Japão e a Austrália queiram responder juntos”.

Os primeiros-ministros do Japão e da Austrália elogiaram o progresso na cooperação de segurança em sua reunião no domingo (21).

Ao mesmo tempo em que promovem o diálogo com a China para normalizar os laços comerciais, espera-se que a Austrália continue com sua posição de linha dura em relação ao país no campo da defesa.