28.5 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  7:12
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Equipe da Coreia do Sul avalia a água tratada da usina nuclear de Fukushima

Uma equipe de especialistas sul-coreanos iniciou uma inspeção de quatro dias no Japão, para verificar a segurança da água tratada e diluída da usina nuclear de Fukushima Daiichi, que está programada para ser lançada no mar.

Equipe da Coreia do Sul avalia a água tratada da usina nuclear de Fukushima

Uma equipe de especialistas sul-coreanos iniciou uma inspeção de quatro dias no Japão, para verificar a segurança da água tratada e diluída da usina nuclear de Fukushima Daiichi, que está programada para ser lançada no mar.

De acordo com o plano do governo, a água tratada da usina será diluída para reduzir os níveis de trítio e atender aos padrões de segurança da Organização Mundial da Saúde para água potável antes de ser lançada no oceano.

A Tokyo Electric Power Company, TEPCO, operadora da usina, está fazendo os preparativos para uma primeira liberação por volta do verão.

Os líderes japoneses e sul-coreanos concordaram, em sua cúpula de 7 de maio, que Seul enviaria especialistas para uma pesquisa no local no Japão.

A equipe, de cerca de 30 pessoas, inclui altos funcionários da Comissão de Segurança e Proteção Nuclear do país e especialistas em meio ambiente marinho. Eles chegaram ao Japão no domingo (21), e ficarão até sexta-feira (26).

Fontes dizem que a equipe conversou com autoridades do governo japonês na segunda-feira (22). As autoridades, supostamente, informaram à equipe sobre o progresso do trabalho de construção necessário para facilitar a liberação.

A equipe fará uma visita de dois dias à usina a partir de terça-feira (23), para examinar como a água tratada é armazenada e ver uma análise dos dados sobre a água.

A Coréia do Sul está preocupada com a liberação da água tratada e diluída.

Tóquio quer usar essa ocasião e qualquer outra oportunidade que tiver para convencer Seul de que o plano garante a segurança de tal liberação.

Seul diz que a equipe foi enviada para entender como a água liberada afetaria as águas territoriais e os produtos pesqueiros da Coreia do Sul. Diz que tomará imediatamente as medidas necessárias com base nas conclusões da equipe.

Atualmente, a Coreia do Sul proíbe certos produtos pesqueiros de Fukushima e de várias outras prefeituras devido a preocupações com a segurança da contaminação radioativa.