8 C
Kóka
terça-feira, 2024/04/23  5:24
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Começa o desenvolvimento de Inteligência Artificial generativa com conhecimento de japonês

Um grupo japonês, de universidades e entidades, anunciou na segunda-feira (22), que começou a desenvolver o "Large Language Models", ou LLMs, para serem usados em sistemas de IA generativa. Eles esperam que o trabalho leve a uma IA que seja especificamente boa em lidar com o idioma japonês.

Começa o desenvolvimento de Inteligência Artificial generativa com conhecimento de japonês

Um grupo japonês, de universidades e entidades, anunciou na segunda-feira (22), que começou a desenvolver o “Large Language Models”, ou LLMs, para serem usados em sistemas de IA generativa. Eles esperam que o trabalho leve a uma IA que seja especificamente boa em lidar com o idioma japonês.

Os LLMs servem como base do ChatGPT e de outras IAs que podem gerar frases e imagens automaticamente.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Tóquio, da Universidade de Tohoku, da empresa de eletrônicos Fujitsu e do instituto de pesquisa Riken planejam criar LLMs até o final de março do próximo ano, usando o supercomputador japonês Fugaku.

Em outros países, os engenheiros estão desenvolvendo LLMs que aprendem principalmente em inglês. Dizem que eles são ruins em japonês.

O grupo japonês afirma que o Fugaku facilitará o aprendizado de uma grande quantidade de frases em japonês. Ele espera que o resultado leve ao desenvolvimento de uma IA generativa bem versada no idioma japonês.

Na semana passada, a empresa japonesa de TI CyberAgent tornou público um LLM que aprendeu principalmente japonês. A operadora de aplicativos de mensagens Line também está estudando esse modelo.