26.7 C
Kōnan
sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Ataques com mísseis russos podem causar mais mortes de civis

O Ministério da Defesa britânico adverte que a Rússia pode continuar seus ataques de mísseis envolvendo vítimas civis na Ucrânia, após seu ataque a um centro comercial.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Ataques com mísseis russos podem causar mais mortes de civis

O Ministério da Defesa britânico adverte que a Rússia pode continuar seus ataques de mísseis envolvendo vítimas civis na Ucrânia, após seu ataque a um centro comercial.

O ministério publicou sua atualização de inteligência na quarta-feira (29), após o ataque russo de mísseis ao shopping Kremenchuk na Ucrânia central, na segunda-feira (27).

O chefe adjunto do escritório presidencial da Ucrânia, Kyrylo Tymoshenko, disse que o ataque de segunda-feira (27), já matou pelo menos 20 pessoas e feriu 59 outras. Ele diz que o escritório recebeu relatos de mais de 40 pessoas desaparecidas.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, condenou a Rússia, dizendo: “O míssil russo atingiu o centro comercial, propositadamente”.

Ele acrescentou que os russos “queriam matar o maior número possível de pessoas em uma cidade pacífica, em um centro comercial normal”.

O Ministério da Defesa russo informas que o ataque com mísseis atingiu um armazém de armas e munições, causando explosões, o que resultou em um incêndio no centro comercial adjacente.

O Ministério da Defesa da Grã-Bretanha diz na atualização da inteligência que existe uma possibilidade realista de que o ataque com mísseis tenha sido destinado a atingir um alvo de infra-estrutura próxima.

O relatório diz: “A imprecisão da Rússia na realização de ataques de longo alcance já resultou, anteriormente, em incidentes civis em massa, inclusive na estação ferroviária de Kramatorsk em 9 de abril”.

O documento acrescenta que é altamente provável que os planejadores russos continuem dispostos a aceitar um alto nível de danos colaterais quando percebem a necessidade militar de atacar um alvo.

As tropas russas continuam avançando em direção a Lysychansk, numa tentativa de assumir o controle total de Luhansk, no leste da Ucrânia.

Um grupo de reflexão americano, o Instituto para o Estudo da Guerra, disse em uma análise na terça-feira (28), que as forças ucranianas podem recuar de Lysychansk e da região de Luhansk em um futuro próximo.

Ele apresentou sua visão de que a Ucrânia, aparentemente, pretende retirar estrategicamente suas tropas para fazê-las alcançar posições mais defensáveis e forçar a ofensiva russa a terminar prematuramente.

SourceNHK

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img
Translate »