12.5 C
Kōnan
terça-feira, 2 de março de 2021

Japão declarará estado de emergência em 7 províncias

O Primeiro-Ministro Abe Shinzo informa que irá declarar o estado de emergência devido ao surto do coronavírus chinês para Tóquio e seis outras prefeituras já nesta terça-feira (7).

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Japão declarará estado de emergência em 7 províncias

O Primeiro-Ministro Abe Shinzo informa que irá declarar o estado de emergência devido ao surto do coronavírus chinês para Tóquio e seis outras prefeituras já nesta terça-feira (7).

A declaração abrangerá Tóquio, Kanagawa, Saitama, Chiba, Osaka, Hyogo e Fukuoka. Espera-se que esteja em vigor durante cerca de um mês.

Abe disse aos jornalistas nesta segunda-feira (6) que o chefe de um painel consultivo, Omi Shigeru, recomendou que ele se preparasse para emitir uma declaração de emergência.

Omi citou o crescente número de infectados em Tóquio, Osaka e outras grandes cidades e o risco de que os serviços de saúde sejam sobrecarregados.

Abe afirmou que a declaração terá como objetivo ajudar a minimizar o contato entre pessoas e a melhorar o ambiente dos cuidados de saúde.

Sublinhou que não serão impostos bloqueios como aconteceu em algumas cidades estrangeiras, sugerindo que os transportes públicos, supermercados e outras empresas essenciais no Japão continuarão a funcionar.

Abe acrescentou que a resposta do Japão ao surto permanece inalterada, ou seja, pedir às pessoas que evitem locais fechados e lotados, bem como o contato próximo com outros, mantendo simultaneamente as atividades econômicas e sociais. Abe apelou aos residentes das sete prefeituras para que respondessem com calma.

A declaração dará aos governadores das províncias o poder de solicitar aos residentes que se abstenham de saídas não essenciais.

Os governadores poderão também pedir aos residentes que cooperem com medidas destinadas a impedir a propagação do vírus.

Os governadores poderão solicitar ou ordenar o fechamento de escolas e restrições ao funcionamento de estabelecimentos comerciais, cinemas e outros locais onde muitas pessoas se reúnem.

Serão igualmente autorizados a utilizar terrenos e edifícios sem o consentimento dos seus proprietários para construir instalações médicas temporárias.

Em caso de emergência, os governadores podem solicitar ou encomendar a empresas de logística a entrega de material e equipamento médico. Podem também expropriar o material médico, se necessário.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Tóquio reporta 121 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta segunda-feira (1º)

Tóquio reporta 121 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta segunda-feira (1º) O governo metropolitano de Tóquio relatou 121 novos casos de infecção por...

Manifestação em Nova Iorque condena crimes de ódio contra asiáticos

Manifestação em Nova Iorque condena crimes de ódio contra asiáticos Os nova-iorquinos realizaram uma manifestação para condenar os crimes de ódio que cada vez mais...

Coréia do Sul pronta para o diálogo com o Japão diz Moon

Coréia do Sul pronta para o diálogo com o Japão diz Moon O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse que seu governo está sempre pronto para...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

De férias em Cancún, prefeito de Florianópolis definiu lockdown

0
De férias em Cancún, prefeito de Florianópolis definiu lockdown Parece até história repetida, políticos viajando para o exterior enquanto determinam medidas duramente restritivas contra a...
Translate »