Navio de cruzeiro evitado por cinco países por causa do coronavírus chega ao Camboja

Um navio de cruzeiro que foi impedido de aportar em vários países devido a receios sobre o coronavírus chegou ao Camboja nesta quinta-feira (13).

Image © (O navio de cruzeiro Westerdam / Reprodução / via NHK World) Feb/2020

Navio de cruzeiro evitado por cinco países por causa do coronavírus chega ao Camboja

Um navio de cruzeiro que foi impedido de aportar em vários países devido a receios sobre o coronavírus chegou ao Camboja nesta quinta-feira (13).

O Westerdam chegou ao largo do porto de Sihanoukville, no sul do Camboja, por volta das 7 horas da manhã, hora local.

Um alto funcionário cambojano disse à NHK que o governo enviou uma equipe médica para verificar se alguém a bordo está infectado com o coronavírus.

O oficial disse que o governo tomou providências para levar os passageiros, que desejam retornar para casa, a um aeroporto em Phnom Penh.

Funcionários da embaixada do Japão no Camboja também estão em Sihanoukville para reunir informações e discutir assistência para os cinco passageiros japoneses a bordo do navio para voltarem para casa.

O navio de cruzeiro deixou Hong Kong em 1º de fevereiro, com mais de 2.200 passageiros e tripulação a bordo. Foi-lhe negada a entrada nos portos de Taiwan, Japão, Guam, Filipinas e Tailândia, por receio de que alguns dos seus passageiros pudessem estar contaminado com o coronavírus.

O operador norte-americano do navio de cruzeiro tinha anunciado na quarta-feira que tinha sido autorizado a atracar no Camboja.

Falando à mídia cambojana, o primeiro-ministro, Hun Sen, disse que o Camboja permitirá a entrada se ninguém mais o fizer. Ele disse que o coronavírus é um desafio global e que os “assuntos humanitários do Camboja não têm fronteiras”.

O governo cambojano expressou apoio ao governo chinês em meio ao surto e não tomou nenhuma medida restritiva, como a proibição de viagens.