25.6 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  6:43
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Terrorista do Hamas têm ordens para matar reféns se forças israelenses se aproximarem

Relatório cita oficiais dos EUA sobre inteligência sobre reféns detidos por terroristas em Gaza.

Gaza, Territórios Palestinos, 11 de junho de 2024 (Agência de Notícias The Times ofr Israel) – Líderes terroristas do Hamas teriam dado ordens permanentes a operativos que estão mantendo reféns para “atirar primeiro nos cativos se acharem que forças israelenses estão chegando”, segundo oficiais israelenses citados pelo jornal The New York Times na segunda-feira (10).

Dois dias após a operação de resgate de quatro reféns pelo Exército de Defesa de Israel (IDF) em Nuseirat, no centro de Gaza, o jornal relatou que, se outros reféns foram mortos no sábado (8), como o Hamas afirmou, “pode ter sido pelas mãos dos [terroristas], não por um ataque aéreo israelense”.

O IDF rejeitou diretamente a alegação do Hamas de que três reféns foram mortos por ataques aéreos israelenses, nota o relatório.

Os dois edifícios onde os quatro reféns estavam detidos ficavam a cerca de 200 metros de distância, e a decisão das forças de segurança de atacar ambos simultaneamente no sábado (8) se deveu ao temor de que o Hamas pudesse matar os reféns após identificar a operação de resgate no outro local.

O jornal também relatou as contribuições de Washington para os esforços de resgate de reféns desde quase imediatamente após o massacre do Hamas em 7 de outubro no sul de Israel, citando oficiais dos EUA que disseram que “o grande número de aeronaves americanas” coletando inteligência sobre Gaza conseguiu obter informações que os drones israelenses perderam.

“Pelo menos seis MQ-9 Reapers controlados por forças de operações especiais estiveram envolvidos em missões de monitoramento em busca de sinais de vida”, disseram os oficiais citados.

O relatório cita atuais e ex-oficiais dos EUA afirmando que o compartilhamento de inteligência entre Washington e Jerusalém se expandiu além dos esforços de resgate de reféns.