28 C
Kóka
sábado, 2024/07/20  9:09
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Tentativa de golpe de Estado na Bolívia

Presidente Luis Arce confronta militares e convoca população a defender a democracia.

La Paz, Bolívia, 27 de junho de 2024 (Agência ABI) – Uma tentativa de golpe de Estado está em andamento na Bolívia, após o presidente Luis Arce confrontar militares e convocar a população a defender a democracia. Veículos blindados chegaram a arrombar as portas do palácio do governo em La Paz, capital do país.

Em um vídeo gravado dentro do palácio, cercado por ministros, Arce declarou: “Estamos aqui, firmes na Casa Grande, para enfrentar qualquer tentativa de golpe. Precisamos que o povo boliviano se organize”. O presidente confrontou pessoalmente o general Juan José Zúñiga, comandante do exército que parecia liderar a rebelião, nos corredores do palácio.

Zúñiga, antes de entrar no edifício governamental, havia declarado a jornalistas: “Certamente em breve haverá um novo gabinete de ministros; nosso país, nosso Estado não pode continuar assim”. No entanto, o general não chegou a declarar explicitamente que estava liderando um golpe.

Diante da situação, Arce convocou a população a se mobilizar em defesa da democracia. “Não podemos permitir, mais uma vez, que tentativas de golpe tirem a vida de bolivianos”, afirmou em mensagem de vídeo enviada aos meios de comunicação.

A Central Obrera Boliviana (COB), maior sindicato do país, condenou a ação e declarou greve por tempo indeterminado em defesa do governo. A tentativa de golpe também foi repudiada por líderes regionais, incluindo a Organização dos Estados Americanos e o presidente do Chile, Gabriel Boric.

Após algumas horas de tensão, as tropas e veículos blindados começaram a se retirar do palácio presidencial. O novo chefe do exército, José Wilson Sánchez, nomeado por Arce durante a crise, ordenou: “Todos os mobilizados devem retornar às suas unidades. Ninguém quer as imagens que estamos vendo nas ruas”.

Este incidente ocorre em um momento de crescente instabilidade política e econômica na Bolívia, com protestos intensificados nos últimos meses devido ao declínio econômico do país. Além disso, há uma disputa interna no partido governista entre Arce e o ex-presidente Evo Morales, visando as eleições de 2025.

A rápida mobilização popular e a firme postura do presidente Arce foram cruciais para evitar a concretização do golpe, reafirmando o compromisso do país com a ordem democrática.

Radio Shiga
Siga-nos
Últimos posts por Radio Shiga (exibir todos)