25.6 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  6:37
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Produção de frutos do mar no Japão cai abaixo de 4 milhões de toneladas pelo segundo ano

Ministério das Pescas do Japão relata queda recorde na produção de frutos do mar em 2023, com impacto significativo no setor.

Tóquio, Japão, 2 de junho de 2024 (Agência de Notícias NHK) – O Ministério das Pescas do Japão anunciou que a produção de frutos do mar no país atingiu um novo recorde de baixa no ano passado, caindo abaixo de 4 milhões de toneladas pelo segundo ano consecutivo.

O ministério divulgou números preliminares que não incluem os dados da Prefeitura de Ishikawa, onde a pesquisa foi atrasada pelo terremoto na Península de Noto.

A quantidade total de produtos marinhos em 2023, incluindo frutos do mar cultivados, caiu 4,9 por cento, ou cerca de 190 mil toneladas em relação ao ano anterior, totalizando aproximadamente 3,72 milhões de toneladas.

O ministério afirma que esse número, provavelmente, marcará o menor valor já registrado, mesmo após a inclusão dos dados de Ishikawa.

As capturas pesqueiras caíram 4,3 por cento, para cerca de 2,82 milhões de toneladas.

A captura de sardinha aumentou 6,1 por cento em relação a 2022, chegando a 680.900 toneladas, enquanto a de cavala caiu 18,3 por cento, para 261.100 toneladas, e a de bonito caiu 20 por cento, para 152.600 toneladas.

As capturas de abrótea e lula comum japonesa caíram 23,4 por cento, para 122.900 toneladas, e 36,2 por cento, para 19.600 toneladas, respectivamente.

As capturas de saury, que têm sido escassas há muitos anos, aumentaram cerca de 7.000 toneladas, chegando a 25.800 toneladas, mas esse valor ainda é cerca de quatro por cento do registrado no ano de pico de 1958.

Os produtos da aquicultura marinha caíram 6,9 por cento, para 849.000 toneladas.

A produção de ostras caiu 11,7 por cento, para 146.300 toneladas, e a produção de vieiras caiu 12,1 por cento, para 151.300 toneladas.

A Agência de Pesca do Japão afirma que se esforçará para melhorar o estado da indústria em um momento em que o ambiente marinho está mudando devido ao aquecimento global e outros fatores.