28.5 C
Kóka
quinta-feira, 2024/06/20  6:52
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Primeiro-ministro britânico pede desculpas por deixar evento do Dia D cedo para campanha eleitoral

Rishi Sunak criticado por priorizar entrevista na TV em vez de cerimônias de 80 anos do Desembarque na Normandia.

Londres, Reino Unido, 9 de junho de 2024 (Agência de Notícias AP) – O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, pediu desculpas após enfrentar críticas por deixar as comemorações do Dia D na França mais cedo para uma entrevista eleitoral na TV em seu país.

Sunak participou de um evento liderado pelos britânicos na manhã de quinta-feira (6) para marcar o 80º aniversário dos desembarques na Normandia que ajudaram a encerrar a Segunda Guerra Mundial. Mas ele não compareceu a um grande evento à tarde que contou com a presença de outros líderes mundiais.

Isso atraiu condenação de veteranos e outros, que acusaram o primeiro-ministro de priorizar sua campanha eleitoral em vez dos soldados que se sacrificaram por seu país.

Sunak pediu desculpas na sexta-feira (7), dizendo que foi um erro não permanecer na França por mais tempo.

Ele agora enfrenta um novo revés antes das eleições gerais no próximo mês, já que as pesquisas sugerem que seu Partido Conservador enfrenta uma batalha difícil.

O prazo para indicação de candidatos para a eleição encerrou na sexta-feira (7). A mídia local diz que havia 344 conservadores no parlamento antes da dissolução, mas 75 deles optaram por não concorrer nas próximas eleições.

Entre eles estava a ex-primeira-ministra Theresa May, que havia anunciado sua aposentadoria anteriormente, mas muitos acreditam ter decidido não concorrer por parecerem improváveis de serem reeleitos.

Nas eleições gerais de 1997, quando o Partido Conservador perdeu o poder, 72 parlamentares do partido renunciaram.

Observadores dizem que o principal partido oposicionista Trabalhista recuperar o poder pela primeira vez em 14 anos está se tornando uma possibilidade real.