12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  6:01
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Sinais de recuperação para empresas atingidas pelo terremoto em Noto

Empresários na Península de Noto tentam reconstruir negócios após o desastre.

Suzu City, Prefeitura de Ishikawa, Japão – 10 de fevereiro de 2024 – Muitos sobreviventes do terremoto na Península de Noto, no centro do Japão, no dia de Ano Novo, estão tentando reconstruir suas vidas e reabrir seus negócios.

Entre eles está Yamagishi Junichi, proprietário de uma empresa de fabricação de sal em Suzu City, na Prefeitura de Ishikawa.

O empresário de 87 anos retomou as operações na sexta-feira (9), pela primeira vez desde o desastre.

Sua empresa extrai sal da água do mar usando um método que remonta cerca de 400 anos.

No entanto, ele não pode mais bombear água porque o terremoto elevou o leito do mar. Atualmente, ele está dependendo dos estoques existentes.

Yamagishi diz que recebeu cerca de um ano de pedidos desde o mês passado, acrescentando que pretende atender às necessidades de seus clientes.

As autoridades locais também estão intensificando o trabalho para ajudar as pessoas a se reerguerem.

O governador de Ishikawa, Hase Hiroshi, visitou várias empresas em Suzu na sexta-feira. Ele diz que incorporará as necessidades deles ao plano de reconstrução da prefeitura.

Os proprietários de empresas não estão apenas pedindo assistência financeira, mas também apoio para seus funcionários.

O fabricante de fogões a carvão Kaginushi Tetsu diz que apenas 12 dos seus 35 funcionários conseguem ir trabalhar.

Alguns evacuados em Suzu estão se mudando para moradias temporárias.

Mais de 450 unidades estão sendo construídas em cinco locais. As primeiras 40 a serem concluídas estão no pátio da Escola Primária Shoin.

Uma mulher na casa dos 80 anos, cuja casa foi destruída no terremoto, veio ver sua casa temporária com sua filha.

Ela disse que ficará feliz por ter paz e tranquilidade depois de passar tanto tempo em um centro de evacuação.

O governo central anunciou planos para fornecer mais assistência financeira para projetos de habitação pública em áreas atingidas pelo terremoto.

O Ministro de Gestão de Desastres, Matsumura Yoshifumi, diz que os fundos são para ajudar pessoas que estão lutando para reconstruir.

O terremoto destruiu ou danificou mais de 60.000 residências na Prefeitura de Ishikawa.