12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  7:28
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Novo presidente da Finlândia destaca a importância da adesão à OTAN

Alexander Stubb, ex-primeiro-ministro, enfatiza a relevância da filiação da Finlândia à OTAN após vencer eleições presidenciais.

Helsinki, Finlândia, 12 de fevereiro de 2024 – Alexander Stubb, ex-primeiro-ministro da Finlândia, foi declarado vencedor do segundo turno das eleições presidenciais deste domingo e enfatizou a significância da adesão de seu país à OTAN.

Os dois principais candidatos na eleição presidencial de janeiro competiram no segundo turno após não conseguirem garantir a maioria dos votos na primeira rodada.

O Ministério da Justiça finlandês informou que Stubb, que lidera a coalizão de centro-direita Nacional, conquistou 51,6% dos votos, enquanto o ex-ministro das Relações Exteriores Pekka Haavisto, do Partido Verde de centro-esquerda, recebeu 48,4%.

Stubb foi eleito para suceder o presidente Sauli Niinisto, que serviu dois mandatos, totalizando 12 anos.

Em abril do ano passado, a Finlândia ingressou na aliança militar da OTAN, rompendo com décadas de não alinhamento em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia.

A Finlândia e a Rússia compartilham uma fronteira de aproximadamente 1.300 quilômetros.

Em um discurso proferido na capital, Helsinki, Stubb declarou que a era pós-Guerra Fria chegou ao fim.

Stubb mencionou três pilares na política de defesa da Finlândia: gastos com defesa correspondentes a 2,3% do PIB, filiação à OTAN e um pacto de cooperação de defesa que a Finlândia concluiu com os Estados Unidos em dezembro.

A Finlândia tem estado em alerta máximo desde o verão passado. O país nórdico fechou a maioria de seus postos de controle de fronteira com a Rússia, citando um aumento no número de solicitantes de asilo que chegam ao país.