12 C
Kóka
sexta-feira, 2024/03/01  5:47
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Chefe Militar da Ucrânia enfatiza necessidade de armas mais eficazes à medida que a ajuda ocidental diminui

O Comandante-em-Chefe da Ucrânia expressa preocupações com a redução do apoio militar ao país e destaca a necessidade de utilizar armamentos baratos e eficazes, como drones, para enfrentar a invasão russa.

Kiev, Ucrânia – 3 de fevereiro de 2024 – Valerii Zaluzhnyi, Comandante-em-Chefe da Ucrânia, expressou suas preocupações com a diminuição do apoio militar ocidental ao país e enfatizou a necessidade de utilizar armamentos mais eficazes, como drones, para enfrentar a invasão russa, em um ensaio para a CNN divulgado na quinta-feira.

Zaluzhnyi argumenta que a instabilidade política em países ocidentais pode levar a uma redução no apoio militar para seu país. Ele também aponta que as tensões aumentadas no Oriente Médio, incluindo Israel e Iêmen, poderiam distrair parceiros-chave de apoiar a Ucrânia.

O chefe militar ucraniano observa que o exército russo tem “uma vantagem significativa na mobilização de recursos humanos”. Ele acrescenta que a Ucrânia enfrenta dificuldades para recrutar pessoal suficiente para suas forças de defesa, a fim de aumentar suas capacidades militares.

Zaluzhnyi argumenta que a principal opção para a Ucrânia ganhar vantagem é talvez “dominar todo o arsenal de ativos relativamente baratos, modernos e extremamente eficazes”.

Rumores sobre um desentendimento entre Zaluzhnyi e o Presidente Volodymyr Zelenskyy têm circulado. Meios de comunicação ocidentais e ucranianos relataram que Zelenskyy estaria tentando substituir Zaluzhnyi. No entanto, o ministério da defesa da Ucrânia nega a possibilidade de substituição do comando militar.