5.7 C
Kóka
quinta-feira, 2024/04/25  8:08
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ministra das Relações Exteriores do Japão reafirma compromisso com ‘estado de direito’ e ‘dignidade humana’

Kamikawa Yoko destaca prioridades e desafios em discurso no Parlamento japonês.

Tóquio, Japão, 31 de janeiro de 2024 – A Ministra das Relações Exteriores do Japão, Kamikawa Yoko, reafirmou seu compromisso com o “estado de direito” e a “dignidade humana” em seu discurso no Parlamento japonês, delineando as prioridades e desafios da política externa do país.

No discurso desta terça-feira (30), Kamikawa abordou a invasão da Ucrânia pela Rússia, classificando-a como um sério desafio à ordem internacional. Ela prometeu manter e fortalecer uma ordem internacional livre e aberta baseada no estado de direito, além de promover políticas externas para garantir um mundo seguro onde a dignidade humana seja protegida.

A ministra mencionou sua visita à Ucrânia no início deste mês e enfatizou que os esforços para mudar unilateralmente o “status quo” pela força nunca devem ser tolerados. Kamikawa disse que pressionará por sanções contra a Rússia e auxiliará a Ucrânia. Ela também anunciou que os preparativos serão acelerados para uma conferência de recuperação econômica Japão-Ucrânia, agendada para o próximo mês em Tóquio.

Sobre a situação no Oriente Médio, a ministra disse que trabalhará para melhorar as condições humanitárias em Gaza e contribuirá ativamente para a realização de uma solução de dois estados, onde Israel e Palestina possam coexistir.

Kamikawa descreveu a aliança Japão-EUA como a pedra angular da diplomacia e segurança, prometendo fortalecer suas capacidades de dissuasão e resposta. Ela também destacou a realização de um Indo-Pacífico livre e aberto como uma de suas principais prioridades, anunciando a expansão da cooperação em parcerias com aliados e países com interesses semelhantes.

Sobre as relações com a China, Kamikawa disse que o Japão promoverá amplamente laços estratégicos mutuamente benéficos, enfatizando a importância de forjar relações construtivas e estáveis por meio de esforços mútuos. Ela também ressaltou a importância da paz e estabilidade no Estreito de Taiwan.

Quanto ao desenvolvimento nuclear e de mísseis da Coreia do Norte, Kamikawa expressou grave preocupação com a cooperação militar do país com a Rússia. Ela disse que o Japão trabalhará em estreita colaboração com os Estados Unidos, Coreia do Sul e a comunidade internacional em resposta à Coreia do Norte.

Kamikawa também afirmou que promoverá um quadro para que as mulheres desempenhem papéis ativos na prevenção de conflitos e no estabelecimento da paz, conhecido como “Mulheres, Paz e Segurança”, ou MPS.