8 C
Kóka
terça-feira, 2024/04/23  5:40
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Equipe da Coreia do Sul iniciará inspeções na usina nuclear de Fukushima a partir de segunda-feira (22)

A Coréia do Sul disse que enviará um grupo de especialistas para inspeções no local da usina nuclear de Fukushima Daiichi, que está com danificada. A medida antecede o plano do Japão de liberar água tratada e diluída no oceano. A Coréia do Sul se opõe ao projeto.

Equipe da Coreia do Sul iniciará inspeções na usina nuclear de Fukushima a partir de segunda-feira (22)

A Coréia do Sul disse que enviará um grupo de especialistas para inspeções no local da usina nuclear de Fukushima Daiichi, que está com danificada. A medida antecede o plano do Japão de liberar água tratada e diluída no oceano. A Coréia do Sul se opõe ao projeto.

Uma das questões mais urgentes do trabalho de recuperação no local é o gerenciamento da enorme quantidade de água que se acumula todos os dias. A água usada para resfriar o combustível derretido se mistura com a chuva e a água subterrânea. A água poluída é tratada para remover a maior parte dos materiais radioativos, mas a água filtrada ainda contém trítio.

A água tratada será diluída para reduzir os níveis de trítio antes de ser liberada no oceano. O operador da usina e o governo afirmam que a concentração de trítio atenderá aos padrões da Organização Mundial da Saúde – OMS, para água potável.

O governo sul-coreano informou que uma equipe de 21 membros, incluindo especialistas em usinas nucleares, radiação e ambiente marinho, visitará o Japão por seis dias, a partir de domingo (21). Eles deverão realizar inspeções no local de segunda a quinta-feira da próxima semana.

A equipe avaliará os resultados da análise da água tratada pelo Sistema Avançado de Processamento de Líquidos, ou ALPS, na terça e na quarta-feira. Ela também examinará como a água tratada é armazenada e gerenciada.

A equipe será liderada por Yoo Guk-hee, chefe da Comissão de Segurança e Proteção Nuclear da Coreia do Sul. Yoo disse que a equipe fará o possível para confirmar se o plano de descarga é cientificamente seguro e, depois de inspecionar a usina e analisar os documentos, informará suas conclusões ao público.

A Coreia do Sul proibiu produtos pesqueiros de Fukushima e de várias outras prefeituras devido a preocupações com a segurança da contaminação radioativa.

O governo sul-coreano disse que estudará minuciosamente os possíveis efeitos sobre os mares e produtos marinhos da Coréia do Sul e, se necessário, tomará medidas rápidas para protegê-los.