26.7 C
Kōnan
sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Kishida anuncia sanções adicionais contra a Rússia

O primeiro-ministro japonês, Kishida Fumio, anunciou sanções adicionais contra a Rússia, incluindo uma proibição de importação de ouro russo.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Kishida anuncia sanções adicionais contra a Rússia

O primeiro-ministro japonês, Kishida Fumio, anunciou sanções adicionais contra a Rússia, incluindo uma proibição de importação de ouro russo.

Kishida e outros líderes do G7 discutiram questões diplomáticas e de segurança em sua cúpula em Schloss Elmau, no sul da Alemanha, no domingo.

Kishida abordou a situação na Ucrânia e disse que o mundo está em uma encruzilhada na história e está sendo testado sobre se pode manter a ordem internacional com base em regras.

Ele observou que estruturas como o Conselho de Segurança das Nações Unidas não foram capazes de lidar com a situação atual.

As sanções adicionais que ele anunciou incluem a proibição de importação de ouro russo e de prestação de serviços de contabilidade, administração fiduciária e alguns outros serviços na Rússia.

Kishida também disse que o Japão ampliará suas medidas de congelamento de bens para cobrir mais 70 indivíduos e organizações russas e implementará uma proibição de exportação para 90 organizações relacionadas com o setor militar.

Aparentemente, com a China em mente, Kishida disse que o Japão rejeita um mundo no qual qualquer mudança unilateral “do status quo” pela força, como a invasão russa da Ucrânia, é tolerada.

Ele se comprometeu a fortalecer a ordem internacional com base no Estado de direito. Ele disse que outros países não devem aprender as lições erradas da crise ucraniana.

Kishida também mencionou uma série de invasões de navios do governo chinês em águas territoriais japonesas e um desenvolvimento unilateral de campos de gás no Mar da China Oriental.

Ele reiterou que qualquer tentativa de alterar unilateralmente o status quo pela força não pode ser aceita.

Kishida apontou a importância da paz e estabilidade no Estreito de Taiwan, e expressou a esperança de fortalecer a cooperação de segurança na região Indo-Pacífico.

O primeiro ministro também se referiu aos programas de desenvolvimento nuclear e de mísseis da Coréia do Norte. Ele disse que o mundo não deve permitir que o Norte entenda mal, que se abriu uma janela para avançar ainda mais nos programas, já que a comunidade internacional está se concentrando na crise da Ucrânia.

Ele enfatizou a necessidade de realizar o desmonte completo, verificável e irreversível do Norte, de todas as armas de destruição em massa.

 

SourceNHK

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img
Translate »