“Turma da Mônica – Lições” é sucesso absoluto nos cinemas

“Turma da Mônica – Lições”, o aguardado filme com as aventuras da turminha do Bairro do Limoeiro, está em cartaz nos cinemas. Programa imperdível nas férias escolares e para curtir com toda a família, o live-action traz ainda mais emoção para toda a família, além de novos e queridos personagens do universo Mauricio de Sousa. O filme é dirigido por Daniel Rezende (“Turma da Mônica – Laços”, “Bingo, o Rei das Manhãs”, “Ninguém Tá Olhando”), produzido pela Biônica Filmes, em coprodução com Mauricio de Sousa Produções, Paris Entretenimento, Paramount Pictures e Globo Filmes. A Paris Filmes e a Downtown Filmes assinam a distribuição.

No filme, Mônica (Giulia Benite), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira) se esquecem de fazer o dever de casa e fogem da escola. Mas nem tudo sai como esperado e os pais de Mônica decidem mudá-la de colégio. Mesmo fazendo novos amigos – Marina (Laís Vilella), Milena (Emilly Nayara), Humberto (Lucas Infante) e Do Contra (Vinícius Higo), a turminha sente saudade de estar sempre junta. Nessa nova e emocionante aventura, Cebolinha resolve bolar um plano infalível com Magali e Cascão para trazer a Dona da Rua de volta, mesmo que para isso precise recuperar o coelhinho Sansão para a amiga. Será que dessa vez o plano vai dar certo?

No elenco também estão Monica Iozzi e Luiz Pacini vivendo os pais de Mônica, e Paulo Vilhena e Fafá Rennó interpretando os pais de Cebolinha. Além das participações especiais de Malu Mader como a professora da classe de Mônica, Isabelle Drummond dando vida à Tina e Augusto Madeira que será um professor de natação. O primeiro longa live-action, “Turma da Mônica – Laços”, levou mais de 2 milhões de espectadores ao cinema. O filme é inspirado na graphic novel homônima, escrita e desenhada pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi.

Sinopse:
Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão fogem da escola. Agora, terão que encarar as suas consequências, e elas não serão poucas. Nesta nova jornada, a turma descobrirá o real valor e sentido da palavra amizade.

Elenco:
Giulia Benite (Mônica), Kevin Vechiatto (Cebolinha), Laura Rauseo (Magali), Gabriel Moreira (Cascão), Monica Iozzi (Dona Luísa), Paulo Vilhena (Seu Cebola), Fafá Rennó (Dona Cebola), Luiz Pacini (Seu Sousa), Gustavo Merighi (Rolo), Camila Brandão (Pipa), Fernando Mais (Zecão), Emilly Nayara (Milena), Lucas Infante (Humberto), Laís Villela (Marina), Vinícius Higo (Do Contra).

Participações especiais:  
Malu Mader (Professora), Isabelle Drummond (Tina), Augusto Madeira (Professor de natação), Eliana Fonseca (Professora de culinária)

Ficha técnica:
Produção: Biônica Filmes / Coprodução: Mauricio de Sousa Produções, Paris Entretenimento, Paramount Pictures e Globo Filmes / Distribuição: Paris Filmes e Downtown Filmes / Dirigido por Daniel Rezende / Produzido por Bianca Villar, Daniel Rezende, Fernando Fraiha, Karen Castanho / Coproduzido por Marcio Fraccaroli / Consultora artística: Rosane Svartman / Baseado na Obra de Mauricio de Sousa Inspirado na Graphic Novel “Lições” de Vitor Cafaggi e Lu Cafaggi / Roteiro: Thiago Dottori e Mariana Zatz / Elenco: Luciano Baldan / Produção Executiva: Bianca Villar / Direção de Fotografia: Azul Serra / Direção de Arte: Mariana Falvo / Figurino: Fernanda Marques e Manuela Mello  / Caracterização: Gabi Britzki / Montagem: Marcelo Junqueira / Som direto: Jorge Rezende / Edição de Som: Miriam Biderman e Ricardo Reis / Mixagem: Toco Cerqueira / Música: Fábio Góes

Daniel Rezende | Diretor  
Daniel Rezende alcançou mais de 2 milhões de espectadores nos cinemas com o filme Turma da Mônica – Laços (vídeo abaixo), primeira adaptação em live-action dos personagens de Mauricio de Sousa, lançado em 2019. O longa conquistou o prêmio de Melhor Longa-Metragem Infantil no Grande Prêmio de Cinema Brasileiro.

No streaming, estreou na função de showrunner, criando e dirigindo a série Ninguém tá olhando, lançada na Netflix. A série conquistou o prêmio de Melhor Série de Comédia no 48º Prêmio Emmy Internacional. Daniel Rezende começou a carreira de diretor em 2016, com o longa Bingo – O rei das manhãs. Aclamada por público e crítica, a comédia foi escolhida para representar o Brasil no Oscar em 2017, e venceu sete categorias no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, incluindo Melhor filme e direção. Assinou também a direção das séries Fora de Controle, para a TV Record; O Homem da Sua Vida, para a HBO; e alguns episódios de O Mecanismo, para a Netflix.

A experiência no cinema foi adquirida na edição. Seu primeiro longa-metragem como montador, no aclamado Cidade de Deus (2002), lhe rendeu o BAFTA de melhor edição e uma indicação ao Oscar na categoria em 2003. Dali em diante, traçou uma consagrada carreira como montador, assinando a edição dos principais filmes brasileiros dos últimos anos: Diários de Motocicleta (2004), O ano em que meus pais saíram de férias (2006), Tropa de Elite (2007) e Tropa de Elite 2 – O inimigo agora é outro (2010). No exterior, foi um dos montadores de A Árvore da Vida (2011), Palma de Ouro no Festival de Cannes; e de Robocop (2014), de José Padilha, com quem já havia trabalhado nos dois Tropa de Elite. No final de 2021 foi lançado com grande sucesso, o longa Turma da Mônica – Lições, continuação da franquia com produção da Biônica Filmes.

Biônica Filmes | Produtora 
A Biônica Filmes foi fundada em 2012 por Bianca Villar, Fernando Fraiha e Karen Castanho. Produziu a série para a HBO: “PSI”, indicada ao Emmy Awards 2015 (Melhor Série Dramática); e os longas: “Os Homens São De Marte… E é Pra Lá Que Eu Vou!” (2014), de Marcus Baldini, visto por mais de 1,8 milhões de espectadores e ganhador do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2015 (Melhor Comédia); “Reza a Lenda” (2016), de Homero Olivetto, ganhador do Prêmio Especial do Júri no Tallin Black Nights 2016; e “TOC – Transtornada, Obsessiva, Compulsiva” (2017), de Paulinho Caruso e Teo Poppovic, selecionado para o SXSW 2018.  Em 2017, a Biônica foi coprodutora do documentário “Divinas Divas”, de Leandra Leal, vencedor do Prêmio do Púbico – Global no SXSW e “La Vingança”, de Fernando Fraiha, coprodução Brasil/Argentina, vencedora do prêmio de Diretor Estreante do Brooklyn Film Festival.

Em 2018, a produtora lançou “Uma Quase Dupla”, estrelada por Tatá Werneck e Cauã Reymond, que foi vista por mais de 600 mil pessoas nos cinemas. Em 2019, lançou o primeiro live action baseado nas histórias da Turma da Mônica, de Mauricio de Sousa, “Turma da Mônica – Laços”, dirigido por Daniel Rezende, que levou mais de 2 milhões de pessoas aos cinemas. Em 2021, lançou “Outubro”, de Maria Ribeiro, documentário sobre a eleição presidencial de 2018. Atualmente, a produtora está em pós-produção de quatro longas-metragens: “Meu Álbum de Amores”, de Rafael Gomes, comédia romântica musical com trilha-sonora assinada por Arnaldo Antunes; “A Viagem de Pedro”, de Laís Bodanzky, coprodução Brasil/Portugal que conta a história do retorno de Dom Pedro I a Portugal; a sequência do sucesso de “Turma da Mônica – Laços”, “Turma da Mônica – Lições” ; e a produção internacional Brasil/Argentina: “Violeta”, dirigida por Fernando Fraiha, baseada no livro “Cordilheira”, de Daniel Galera. Em 2021, a Biônica se prepara para a filmagem do longa-metragem “Pedágio”, da diretora Carolina Markowicz; está em montagem do documentário sobre a maior estrela do rock brasileira: Rita Lee, além de ter diversos projetos em desenvolvimento.

Mauricio de Sousa Produções | Licenciador da Propriedade Intelectual Original
A Mauricio de Sousa Produções é uma das maiores empresas de entretenimento do Brasil, responsável por uma das marcas mais admiradas do país, a Turma da Mônica. A MSP investe em inovação e produz conteúdos em todas as plataformas com a mais alta tecnologia, alinhando educação, cultura e entretenimento. A empresa é signatária dos princípios de empoderamento das mulheres, plataforma da ONU Mulheres e Pacto Global. No licenciamento, trabalha com 200 empresas que utilizam seus personagens em mais de 4 mil itens.

A presença da marca na plataforma YouTube já passou de 16 bilhões de views, sendo a maior audiência para Mônica Toy, conteúdo desenvolvido exclusivamente para esta plataforma; além do engajamento e interações orgânicos com os fãs em mídias sociais. Na área editorial, possui um dos maiores estúdios do setor no mundo, com 450 títulos de livros e mais de 1,2 bilhão de revistas vendidas, ambos responsáveis pela alfabetização informal de milhões de brasileiros.

Paris Entretenimento | Coprodutora 
A Paris Entretenimento consolidou-se como produtora independente em 2015, com o lançamento de Carrossel – O Filme. Desde então, seus filmes foram vistos por 20 milhões de pessoas nos cinemas. Entre 2015 e 2018, a Paris Entretenimento foi a produtora que mais lançou filmes no país, com um total de quatorze longas-metragens originais exibidos em circuito comercial.

Os gêneros variados dessas produções reafirmam sua abrangência de mercado: são duas adaptações de séries infantis (Carrossel, Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina, Detetives do Prédio Azul – O Filme e Detetives do Prédio Azul 2 – O Mistério Italiano), dois longas infanto-juvenis (Internet – O Filme e Meus 15 Anos), uma comédia romântica (Um Namorado Para Minha Mulher), uma adaptação que deu vida à HQ nacional de ação (O Do, duas biografias de um bispo evangélico (Nada a Perder 1 e 2) e três documentários (Teresinha, Todas as Meninas Reunidas Vamos Lá! e Aqualoucos), este último lançado na 41 Mostra Internacional de Cinema. Em 2019, lançaram a série de O Doutrinador no Canal Space e, em 2020, além do Lançamento do filme infantil “10 Horas para o Natal”, têm ainda quatro longas-metragens em fase de finalização: Detetives do Prédio Azul 3 – Uma Aventura no Fim do Mundo, A Sogra Perfeita, 2+2 e A Paixão Segundo G.H.

Paramount Pictures | Coprodutora 
O primeiro grande estúdio de Hollywood, a Paramount Pictures foi fundada por Adolf Zukor em 1912, e sua história se confunde com a do próprio cinema. O estúdio nasceu sete anos depois da inauguração da primeira sala de exibição de filmes americana, quando esses espaços ainda eram chamados de nickelodeons – uma alusão ao preço do ingresso, que custava um níquel, ou seja, cinco centavos de dólar.

Lendária produtora e distribuidora global de entretenimento filmado, a Paramount Pictures tem em seu acervo mais de mil títulos de filmes realizados pelos cineastas mais respeitados de Hollywood, incluindo Cecil B. de Mile, Alfred Hitchcock, Steven Spielberg, Martin Scorsese, J.J. Abrams, James Cameron, Brian De Palma, Robert Zemeckis e Michael Bay, entre outros.

Ao completar seu 109º aniversário, os negócios da Paramount Pictures vão além da produção e distribuição de filmes. O estúdio também integra o Grupo ViacomCBS, uma importante produtora e distribuidora global de entretenimento filmado, casa de marcas globais famosas que cria emocionantes programas de televisão, filmes de longa-metragem, conteúdo de curta-metragem, apps, jogos, produtos de consumo, experiências nas mídias sociais e outros conteúdos de entretenimento para audiências de mais de 180 países. Os canais MTV, VH-1, Comedy Central, Telefe e Nickelodeon, além da Paramount+ são algumas dessas grandes marcas.

A Paramount Pictures Brasil atua no mercado audiovisual no Brasil desde 1916 com foco no seu conteúdo original, mas também fomenta e apoia o desenvolvimento do cinema brasileiro investindo em conteúdo local. A distribuidora foi responsável pela distribuição de clássicos nacionais, como “Vinicius” (2005), “Tropa de Elite” (2007), “Última Parada 174” (2008), “Homem do Futuro” (2011) e “Raul – O início, o Fim e o Meio” (2012) pra citar alguns. Hoje o estúdio atua como coprodutor de diversas produções nacionais, como “Os Homens São de Marte” (2014), “Loucas pra Casar” (2015), “O Shaolin do Sertão” (2016), “Minha Mãe é uma Peça 2” (2016), “Minha Mãe é uma Peça 3” (2019), “Turma da Mônica – Laços” (2019), entre outros.

Globo Filmes | Coprodutora
A Globo Filmes atua como produtora e coprodutora de filmes brasileiros com foco na qualidade artística e na diversidade de conteúdos que valorizam a nossa cultura, maximizando a audiência no cinema e demais janelas.

Desde 1998, participou de mais de 400 filmes, levando ao público o que há de melhor do cinema brasileiro; comédias, romances, documentários, infantis, dramas e aventuras. Fazem parte de sua filmografia recordistas de bilheteria, como ‘Tropa de Elite 2’ e ‘Minha Mãe é uma Peça 3’ – ambos com mais de 11 milhões de espectadores –, sucessos de crítica e público como ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’ e ‘Carandiru’, e longas premiados no Brasil e no exterior, como ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar – e ‘Bacurau’, que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes, além de títulos infantojuvenis como “Os Saltimbancos Trapalhões – Rumo a Hollywood”, “Tainá – A Origem, Tainá 2 – A Aventura Continua”, “Tudo por um Pop Star” e as franquias “Detetives do Prédio Azul” e “Turma da Mônica”.

Paris Filmes | Distribuidora
A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, destacando-se pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais como as sagas “Crepúsculo” e “Jogos Vorazes”, o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro®️ e o Oscar®️ de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora também possui em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar”, “Até Que a Sorte nos Separe” e “DPA – O Filme”. Nos últimos anos a empresa esteve à frente de importantes lançamentos como “John Wick”, “La La Land – Cantando Estações”, “A Cabana”, “Extraordinário”, “Nada a Perder”, “Turma da Mônica – Laços” e “Marighella”. Para os próximos lançamentos, a companhia aposta em um lineup diversificado, que inclui títulos como “Turma da Mônica – Lições”, “Detetives do Prédio Azul 3 – Uma Aventura no Fim do Mundo”, e as sequências de “John Wick” e “Jogos Vorazes”, entre outros.

Downtown Filmes | Distribuidora
Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2006 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até janeiro de 2020, a Downtown Filmes lançou 147 longas nacionais, que acumularam mais de 157 milhões de ingressos vendidos e contando…

Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça 1, 2 e 3”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar 1 e 2”, e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; “Chico Xavier”, “Elis”, “Fala Sério, Mãe!” com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, “Os Farofeiros” com Mauricio Manfrini e Cacau Protásio, “Minha Vida em Marte” com Paulo Gustavo e Monica Martelli, “Cine Holliúdy 1 e 2” e “Simonal”.

Assessoria de imprensa:
Primeiro Plano: Anna Luiza Muller / Julia Moura – [email protected]

Facebook e Instagram @Primeiroplanocom
Twitter: @_Primeiro_Plano / www.primeiroplanocom.com.br

Da Redação by Cleo Oshiro
Artigo anteriorGerente de loja de usado faz cover de canções famosas usando instrumentos quebrados
Próximo artigoFesta da Família em Valinhos é adiada por conta do aumento de casos de Covid-19 e Influenza
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site