“Nossa briga” de Silviane Soares ganha destaque nas redes sociais

A cantora Silviane Soares lançou, em outubro, deste ano, sua primeira música de trabalho. “Nossa briga”, faz parte do primeiro EP da carreira da artista. Em pouco mais de um mês da divulgação, a faixa já ultrapassou a marca de 60 mil acessos no Spotify, além de 35 mil visualizações, no Youtube. A composição do single é de Felipe Ramalho e Murilo Ramalho.

Intitulado “Singular”, o projeto conta com quatro faixas. “Nossa briga” está disponível nas principais plataformas de distribuição digital. O EP contou com a produção musical de Matheus Binelli, da S12 Produções, e a produção artística de Bruno Lima, da BL Music. A direção de vídeo ficou a cargo de Aldo Filmes. “Nossa briga”, traz em sua letra, situações corriqueiras dos relacionamentos, afinal, “quem nunca falou alguma coisa que se arrependeu?

Mineira, natural da cidade de Poços de Caldas, Silviane sempre teve uma ligação muito próxima da música sertaneja. Ainda criança, ouvia junto de seus pais e tios, em casa e festas familiares, artistas clássicos da música sertaneja como Tônico & Tinoco, Tião Carreiro e Milionário & José Rico.

Com tamanha influência musical, não demorou para que, ainda criança, Silviane adquirisse preferência pelo gênero sertanejo. O romantismo de Leandro & Leonardo, João Paulo & Daniel, Chitãozinho & Xororó, Zezé di Camargo & Luciano, entre outros que se destacam nos anos 90, tornaram-se suas principais referências.

“>Aos cinco anos de idade, Silviane participou e venceu um festival de música na cidade mineira de Bandeira do Sul, cantando o sucesso “Entre tapas e beijos” de Leandro & Leonardo. Três anos depois, ela se mudou com os seus pais para Indaiatuba, município do interior paulista, onde mora atualmente.

No fim de sua adolescência, se inscreveu no programa “Country Star”, da Rede Bandeirantes – apresentado pela dupla Guilherme & Santiago – onde foi selecionada para as fases iniciais. Apesar de não ter chegado na final, aquela experiência a fez pensar o quanto amava a música profissionalmente, o que a encorajou a tomar a decisão de correr atrás do seu sonho: ser cantora.

A partir deste momento, começou a estudar canto com o professor Cezar Girardi. Logo depois, teve sua primeira banda sertaneja “Trio sem Fronteiras”, onde fez seus primeiros shows em bares, festas e feiras pela cidade de Indaiatuba e região. Seguiu se aperfeiçoando e estudou canto lírico no Conservatório Maestro Henrique Castellari. Silviane também foi backing vocal da banda de axé “Kibaiana”. Ela ainda formou uma dupla “Silviane & Dill”, além de ter feito parte de outras bandas de baile como “Anexus” e “Fórmula 2”, onde na última ficou por seis anos.

Com a experiência e bagagem por ter cantado diversos estilos musicais, em diferentes formações, Silviane sempre cultivou o sonho de lançar músicas próprias e após uma breve pausa durante a gestação de sua filha, Manuela, decidiu, em seu retorno para a música, em 2016, seguir em carreira solo no sertanejo, sua grande paixão. Assim nasceu Silviane Soares.

Vivendo um novo momento em sua carreira, Silviane Soares trabalha a divulgação do primeiro EP de sua carreira. “Singular” é o nome do projeto que tem quatro faixas. O trabalho contou com a produção musical de Matheus Binelli, da S12 Produções, e a produção artística de Bruno Lima, da BL Music. A direção de vídeo ficou a cargo de Aldo Filmes.

Para ouvir suas músicas e conhecer um pouco mais de Silviane Soares, acesse suas redes sociais:
Plataformas digitais: https://onerpm.link/855062800748
Facebook: https://www.facebook.com/silviane.soares.14
Instagram: https://www.instagram.com/silvianesoaresoficial/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCw4i3YIOyYot0rxEoGmEoOg

ESTRATEGIC ASSESSORIA E COMUNICAÇÃO
Assessor de Imprensa – Diego Vivan[email protected]
(19) 9 9218 8645

Da Redação by Cleo Oshiro
Artigo anteriorCoréia do Sul tem recorde de casos diário do coronavírus chinês
Próximo artigoReino Unido e Canadá não enviarão autoridades aos Jogos de Pequim
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site