21.8 C
Kōnan
sábado, 25 de setembro de 2021

ONU marca o Dia Mundial do Refugiado

As Nações Unidas marcaram o Dia Mundial do Refugiado neste domingo (20), em meio a um aumento do número de refugiados no mundo inteiro.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

A ONU marca o Dia Mundial do Refugiado

As Nações Unidas marcaram o Dia Mundial do Refugiado neste domingo (20), em meio a um aumento do número de refugiados no mundo inteiro.

No ano passado, havia mais de 82 milhões de refugiados em todo o mundo, incluindo aqueles que foram deslocados internamente. É o número mais alto desde que o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados foi estabelecido em 1950.

O maior grupo foi o de 6,7 milhões de pessoas desalojadas da Síria. Oitocentos e cinqüenta mil refugiados da Síria foram admitidos pelo vizinho Líbano. Eles representam agora uma de cada oito pessoas no país.

O Líbano tem passado por um período de turbulência política. Nenhum gabinete foi formado desde que a administração renunciou após uma enorme explosão em agosto do ano passado.
A situação econômica também está piorando à medida que o coronavírus chinês se espalha. E a moeda do Líbano vale apenas cerca de um décimo do seu valor anterior.

Os refugiados sírios suportam o peso do descontentamento generalizado. Alguém ateou fogo nas tendas dos refugiados sírios em dezembro do ano passado.

Os salários dos trabalhadores refugiados sírios foram reduzidos para proteger a agricultura local. Os agricultores libaneses viram as vendas de uvas mergulharem e os preços dos fertilizantes subirem devido à pandemia.

Um refugiado trabalha como tdiarista para sustentar sua esposa e quatro filhos. Sua renda caiu cerca de 20 por cento. Ele disse: “Minha família está autorizada a ficar aqui. Não posso dizer não para baixar os salários. Preciso encontrar algo para ganhar algum dinheiro”.

Como a pandemia continua prejudicando as economias dos países anfitriões, o atrito entre os habitantes locais e os refugiados continua crescendo.

O Alto Comissário da ONU para Refugiados, Filippo Grandi, disse: “Estimamos que quase 90% dos refugiados sírios no Líbano estão agora abaixo da linha de pobreza.

Ele acrescentou que, “25% da população libanesa também ultrapassou este limiar tão trágico, de modo que você pode entender como é importante ajudar a ambos”.

A agência de refugiados está pedindo apoio internacional, dizendo que alguns países suportam a maior parte do fardo de aceitar pessoas deslocadas.

SourceNHK World

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img
Translate »