13 C
Kōnan
sábado, 8 de maio de 2021

Quatro províncias no Japão preparadas para medidas mais rigorosas contra o coronavírus chinês

Com o coronavírus chinês continuando a se espalhar pelo Japão, o Primeiro Ministro, Suga Yoshihide, aparentemente, está pronto para conceder a mais quatro prefeituras o poder de reforçar as medidas contra o vírus chinês, sem declarar o estado de emergência. Isso aconteceria, além de Tóquio, Osaka e outros quatro pontos críticos do coronavírus chinês.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Quatro províncias no Japão preparadas para medidas mais rigorosas contra o coronavírus chinês

Com o coronavírus chinês continuando a se espalhar pelo Japão, o Primeiro Ministro, Suga Yoshihide, aparentemente, está pronto para conceder a mais quatro prefeituras o poder de reforçar as medidas contra o vírus chinês, sem declarar o estado de emergência. Isso aconteceria, além de Tóquio, Osaka e outros quatro pontos críticos do coronavírus chinês.

As autoridades da capital relataram mais de 700 novas infecções na quinta-feira (15) – continuando uma tendência ascendente. A metrópole está adotando uma “abordagem direcionada” para enfrentar o problema, antes que um grande feriado nacional comece em duas semanas.

Antes de sua viagem aos Estados Unidos, Suga discutiu com ministros relevantes sua idéia. Se a decisão se tornar definitiva, ela afetará três dos vizinhos de Tóquio: Saitama, Chiba e Kanagawa, assim como a prefeitura de Aichi.

A designação entraria em vigor na próxima semana e permitiria aos governadores tomar medidas como ordenar restaurantes e bares a fechar mais cedo e impor punições.

O governador de Kanagawa, Kuroiwa Yuji, disse: “Os casos da novas variantes estão aumentando. A partir de agora, os casos diários provavelmente irão aumentar”.

Osaka está terminando a segunda semana desta abordagem, mas a contagem de casos ainda está batendo recordes. A prefeitura registrou mais de 1.200 casos na quinta-feira (15), um quarto do número nacional.

O governador de Osaka, Yoshimura Hirofumi, disse: “O sistema médico está em crise, especialmente quando se trata de pacientes graves. A questão mais urgente é como conseguir que as pessoas minimizem as saídas e o contato humano”.

Yoshimura disse que se a situação não melhorar, ele pedirá ao governo que dê o próximo passo: declarar o estado de emergência.

SourceNHK World

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Brasil: Leilão do 5G deve ocorrer em meados de julho, diz...

0
Brasil: Leilão do 5G deve ocorrer em meados de julho, diz secretário O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra, disse nesta quarta-feira...
Translate »