27.1 C
Kōnan
terça-feira, 22 de junho de 2021

Militares de Myanmar matam pelo menos 13 manifestantes

Militares de Myanmar continuam a repressão contra os manifestantes anti-golpe, matando mais de uma dúzia de pessoas nesta quarta-feira (7).

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Militares de Myanmar matam pelo menos 13 manifestantes

Militares de Myanmar continuam a repressão contra os manifestantes anti-golpe, matando mais de uma dúzia de pessoas nesta quarta-feira (7).

As pessoas estão tomando as ruas de todo o país para protestar contra o golpe militar de 1º de fevereiro. Na cidade de Yangon, foram realizadas manifestações na quarta-feira exortando as pessoas a não comprarem produtos chineses. Os militares de Myanmar consideram Pequim um parceiro estratégico.

A mídia local informa que os militares usaram metralhadoras e granadas em manifestantes na cidade de Kale, no noroeste do país. Dizem que pelo menos 13 pessoas foram mortas em todo o país somente na quarta-feira, e que o número de mortos deve aumentar.

Um grupo local de direitos humanos disse que 598 civis foram mortos desde o golpe.

Os militares de Myanmar têm realizado ataques aéreos contra as forças armadas de minorias étnicas que apoiam os manifestantes contra o golpe. Tropas terrestres avançaram para áreas próximas à fronteira sudeste com a Tailândia na quarta-feira, entrando em confronto com grupos armados da minoria étnica Karen.

Os militares também anunciaram na TV estatal, na quarta-feira, que haviam colocado celebridades, incluindo atores e cantores, em sua lista de procurados por, supostamente, incitarem as pessoas a se juntarem ao movimento de desobediência civil.

SourceNHK World

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra

0
Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra O judô paralímpico do Brasil conquistou quatro medalhas neste domingo (20), no último dia do Grand...
Translate »