19.8 C
Kōnan
sábado, 6 de março de 2021

China diz esperar um melhor diálogo com o novo governo dos EUA

Uma funcionária do Ministério das Relações Exteriores chinês sugeriu que os Estados Unidos administraram mal as relações com Pequim sob o Presidente Donald Trump, e expressou a esperança de que o diálogo com a nova administração americana aumentasse.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

China diz esperar um melhor diálogo com o novo governo dos EUA

Uma funcionária do Ministério das Relações Exteriores chinês sugeriu que os Estados Unidos administraram mal as relações com Pequim sob o Presidente Donald Trump, e expressou a esperança de que o diálogo com a nova administração americana aumentasse.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, disse em uma conferência de imprensa nesta quarta-feira (20), que a administração americana cometeu erros fundamentais em sua percepção estratégica da China nos últimos quatro anos.

Ela disse que isso prejudicou significativamente os laços bilaterais.

Hua disse que a China espera que a nova administração dos EUA se envolva com a China, fortaleça o diálogo, trate adequadamente as diferenças e promova a cooperação, para que as relações voltem, rapidamente, a um caminho correto.

Hua rejeitou os comentários sobre a China do Secretário de Estado Antony Blinken, nomeado pelo presidente eleito dos EUA, Joe Biden.

Blinken indicou, em uma audiência no Senado, que a próxima administração dos EUA terá uma atitude forte contra as questões de direitos humanos e a expansão militar da China.

Hua disse que as políticas e intenções estratégicas da China são abertas e transparentes. Ela disse que a China será inabalável à medida que avança em um caminho de progresso pacífico.

Ela disse que Pequim condena fortemente a referência dos EUA em tais assuntos, para interferir nos assuntos internos, prejudicar os interesses da China e prejudicar a imagem do país.

Hua também contestou a alegação do Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, de que a China está cometendo genocídio contra minorias na Região Autônoma Xinjiang Uygur.

Hua disse que Pompeo tem contado muitas mentiras nos últimos anos e sua determinação não é mais do que um pedaço de papel usado.

Ela disse que não houve ataques terroristas na Região Autônoma Xinjiang Uygur nos últimos quatro anos, e que a China protege os direitos dos trabalhadores, fornece treinamento vocacional para grupos étnicos e cria empregos.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Suga promete ajudar o retorno dos evacuados de Fukushima

Suga promete ajudar o retorno dos evacuados de Fukushima O primeiro-ministro japonês, Suga Yoshihide, visitou a Prefeitura de Fukushima e prometeu que cada residente forçado...

Estado de emergência é estendido para a área de Tóquio

Estado de emergência é estendido para a área de Tóquio O governo japonês estendeu o estado de emergência para conter o coronavírus chinês por mais...

A polícia em Myanmar une-se ao movimento de desobediência civil

A polícia em Myanmar une-se ao movimento de desobediência civil Policiais em Myanmar estão rejeitando cada vez mais o uso da violência contra os manifestantes...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Anvisa aprova mudança do frasco da vacina CoronaVac

0
Anvisa aprova mudança do frasco da vacina CoronaVac A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a mudança do volume do frasco da vacina chinesa...
Translate »