4.7 C
Kōnan
terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Prestador de serviços postais americano entregou 144.000 cédulas que “desapareceram”

Entre as novas e surpreendentes denúncias que lançam dúvidas sobre as eleições de 2020 nos EUA estão o desaparecimento de até 288.000 cédulas do correio, a contagem retroativa de outras 100.000 e o descarte dos votos do Presidente Trump enquanto o para Joe Biden eram entregues.

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Prestador de serviços postais americano entregou 144.000 cédulas que “desapareceram”

Entre as novas e surpreendentes denúncias que lançam dúvidas sobre as eleições de 2020 nos EUA estão o desaparecimento de até 288.000 cédulas do correio, a contagem retroativa de outras 100.000 e o descarte dos votos do Presidente Trump enquanto o para Joe Biden eram entregues.

O Projeto Amistad da Sociedade Thomas More, que compilou o testemunho, disse que um empreiteiro do Serviço Postal dos EUA alega que seu trailer com 144.000 a 288.000 cédulas de correio preenchidas desapareceu depois que ele as entregou do estado de Nova York para um depósito em Lancaster, Pensilvânia, informou o Washington Examiner.

Em Wisconsin, Nathan Pease disse que foi informado por dois funcionários dos correios em duas ocasiões distintas que o USPS estava com mais de 100.000 cédulas recebidas na manhã de 4 de novembro para que fossem contadas.

Em Traverse City, Michigan, o correio da campanha de Trump foi colocado em caixas rotuladas “Undeliverable Bulk Business Mail – correio comercial a granel não entregável, em tradução livre”, enquanto o mesmo tipo de correspondência para Joe Biden foi ordenado para que fosse entregue a tempo.

Outro denunciante questionou a integridade das máquinas de votação Dominion. Gregory Stenstrom, da Pensilvânia, disse ter testemunhado um fornecedor de máquinas Dominion e funcionários eleitorais locais baixarem e atualizarem máquinas de contagem, violando o protocolo do sistema eleitoral. Ele disse que os mecanismos de acionamento das máquinas de votação estavam chegando, tornando as auditorias impossíveis sem acesso às máquinas.

O Projeto Amistad montou uma investigação independente de votação e registro de eleitores em vários estados-chave.

Recentemente, foi noticiado quando confirmou que o FBI havia solicitado suas conclusões.

“O projeto descobriu possíveis falhas e fraudes nas cédulas e no registro eleitoral de vários estados que certificaram as contagens eleitorais em favor de Biden”, disse a organização.

A Amistad disse que “as contas dos denunciantes divulgadas hoje, detalham o fracasso dos funcionários eleitorais nas jurisdições azuis em manter a cadeia de custódia dos votos, permitindo a infusão potencial de cédulas fraudulentas”.

“Esses relatos incluem fotografias de indivíduos acessando, indevidamente, máquinas de votação e um relato detalhado de uma testemunha ocular sobre o rompimento de caixas lacradas de votos e a mistura desses votos com outros”, disse a organização.

“Os relatos também revelam esforços ilegais de vários estados por parte dos trabalhadores do USPS para influenciar a eleição em pelo menos três dos seis estados em litígio. Os detalhes incluem, potencialmente, centenas de milhares de cédulas de ausentes preenchidas sendo transportadas através de três linhas estaduais, e um trailer cheio de cédulas desaparecendo na Pensilvânia”.

Phill Kline, diretor do Projeto Amistad, e Matt Braynard, que trabalha com o Projeto de Integridade Eleitoral de Thomas More, ambos confirmaram que o FBI pediu as provas.

Braynard escreveu: “Embora tenha havido críticas legítimas sobre as ações dos líderes da agência nos últimos anos, posso atestar, pessoalmente, os muitos patriotas dentro da hierarquia que estão lutando do lado da Constituição e da Lei e Ordem”.

Kline disse que os dados “têm sido usados para identificar centenas de milhares de cédulas potencialmente fraudulentas nos estados onde entramos com um litígio”.

O Procurador Geral, Bill Barr, na terça-feira (1º), disse que nenhuma evidência de fraude eleitoral “generalizada” havia sido descoberta ainda, e o Presidente Trump respondeu imediatamente, ressaltando que não havia havido nenhuma investigação sobre o assunto.

O Projeto Amistad já entrou com ações judiciais, baseadas em provas de fraude, na Pensilvânia, Wisconsin, Michigan e Geórgia.

SourceWND

Artigos relacionados

Rússia inicia vacinação para todos os cidadãos

Rússia inicia vacinação para todos os cidadãos A Rússia ampliou o escopo de uma vacina contra o vírus chinês, desenvolvida domesticamente, para incluir todos os...

Vinte e cinco mil tropas em Washington D.C. para posse de Biden

Vinte e cinco mil tropas em Washington D.C. para posse de Biden As autoridades em Washington D.C. aumentaram a segurança em preparação para possíveis protestos...

Moon busca soluções diplomáticas para questões da Segunda Guerra Mundial

Moon busca soluções diplomáticas para questões da Segunda Guerra Mundial O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse que as questões do tempo da Segunda Guerra Mundial...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Enem 2020: estudantes relatam provas mais fáceis e salas esvaziadas

0
Enem 2020: estudantes relatam provas mais fáceis e salas esvaziadas No primeiro dia de aplicação, estudantes relatam aglomerações na entrada e saída dos locais de...
Translate »