7.5 C
Kōnan
terça-feira, 1 de dezembro de 2020

China “se opõe firmemente” às vendas de armas dos EUA para Taiwan

A China reagiu fortemente à decisão dos EUA de vender mais armas para Taiwan e ameaçou com possíveis retaliações.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para “semear o terror”

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para "semear o terror" As forças de segurança indonésias alertaram, nesta segunda-feira (30),...

Tóquio confirma 372 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta terça-feira (1º)

Tóquio confirma 372 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta terça-feira (1º) O governo metropolitano de Tóquio confirmou 372 novos casos de infecção por...

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa Uma batalha on-line está esquentando sobre as origens do Kimchi, um prato de acelga fermentada...

Princesa Aiko do Japão faz aniversário de 19 anos

Princesa Aiko do Japão faz aniversário de 19 anos A princesa Aiko, filha do Imperador e Imperatriz do Japão, completa 19 anos nesta terça-feira (1º). A...

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G Autoridades do governo britânico informam que se unirão ao fabricante japonês de eletrônicos NEC em uma...

China “se opõe firmemente” às vendas de armas dos EUA para Taiwan

A China reagiu fortemente à decisão dos EUA de vender mais armas para Taiwan e ameaçou com possíveis retaliações.

Na quarta-feira (21), a administração americana do Presidente Donald Trump notificou o Congresso sobre as vendas planejadas que poderiam ter um valor total de cerca de 1,8 bilhões de dólares.

A notificação inclui vendas de mísseis de ataque terrestre transportados por caças, lançadores de foguetes de artilharia baseados em caminhões e cápsulas de sensores externos para aeronaves.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse aos repórteres na quinta-feira (22): “As vendas interferem seriamente nos assuntos internos da China, enviam um sinal seriamente errado às forças de independência de Taiwan e prejudicam gravemente as relações China-EUA e a paz e estabilidade no Estreito de Taiwan. A China se opõe firmemente às vendas”.

Ele pediu aos Estados Unidos que estivessem plenamente conscientes do perigo desta questão e que parassem as vendas de armas e as trocas militares com Taiwan.

Acrescentou: “A China dará uma resposta legítima e necessária de acordo com a forma como a situação se desenvolve”.

A China tem se irritado cada vez mais com os movimentos da administração Trump, como a venda de armas e as visitas de altos funcionários a Taiwan.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para “semear o terror”

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para "semear o terror" As forças de segurança indonésias alertaram, nesta segunda-feira (30),...

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa Uma batalha on-line está esquentando sobre as origens do Kimchi, um prato de acelga fermentada...

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G Autoridades do governo britânico informam que se unirão ao fabricante japonês de eletrônicos NEC em uma...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Bolsonaro e Fernández, da Argentina, têm primeira reunião bilateral

0
Bolsonaro e Fernández, da Argentina, têm primeira reunião bilateral O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, tiveram na manhã desta segunda-feira...
Translate »