Ex-jogador de futebol Carlos Alberto se dedica a projetos assistenciais na África

O ex-jogador de futebol Carlos Alberto Santos de Deus, que jogou profissionalmente no Vietnã sempre sonhou realizar projetos no Brasil que ajudasse crianças carentes. Após alguns anos o seu sonho se concretizou. Esse sonho cresceu e nasceu o projeto Fluir África, que se dedica ao desenvolvimento social das crianças carentes, num dos países mais pobres do planeta, a África. No Brasil ele se dedica a ensinar futebol, e em Uganda a ajudar escolas. Em breve estará também com o mesmo projeto escolar na Nigéria.

Ao lado da sua esposa, a Vice presidente Gisania Maurino e do diretor Edson Guimarães (foto acima), os três que são pastores evangélicos se dedicam a treinar crianças e jovens no esporte. Carlos Alberto, que se tornou pastor evangélico quando deixou de jogar profissionalmente, realiza trabalhos sociais no Brasil e exterior. No Brasil eles desenvolvem trabalhos sociais com crianças e adolescentes. O projeto consiste em apoiar garotos que se interessem por futebol, criando grandes oportunidade de serem atletas profissionais e cidadãos do bem e com caráter. Muitos desses garotos podem ter a chance de realizarem os seus sonhos e conquistar uma vida melhor, longe das drogas e de caminhos que os levem a destruição.

Carlos Alberto afirma, que se hoje eles tem o clube e o projeto, é porque Deus deu a eles e sem Deus nada disso estaria acontecendo e como são pastores eles tem a missão de pregar o amor de Deus. Entre os projetos do Spinea está em incluir a escola de jogadores para as crianças na faixa dos cinco aos doze anos.

O projeto Fluir África, assim como no Brasil, esperam que empresas e empresários se disponham a ajudar no projeto. Nas fotos o Apóstolo Edson Guimarães na África. Carlos Alberto diz que toda ajuda é bem vinda. Para ajudar no projeto é só entrar em contato: @spinea_esporte_clube –  @reescrevedoumanovahistoria – @globalesporteeeventosmarkting contato: +5579998345184 Carlos Alberto, +5511985999808 Gisania Maurino.

A paixão de Carlos pelo futebol surgiu na infância, aos 7 anos, idade em que perdeu o pai, e devido as dificuldades teve de ajudar a família financeiramente. Entre as brincadeiras de bola na rua com os amigos e o trabalho de vender picolé de casa em casa, Carlos sonhava com dias melhores.

Nascido na cidade de Feira De Santana-Bahia em 23/08/1984, Carlos trabalhava vendendo bolos, foi ajudante de pintor, de mecânica de tratores até completar 13 anos. Começou jogando em times do seu bairro, no time do seu amigo Roney, até que aos 12 anos apareceu um homem chamado José, que o levou para fazer um teste no “Vitória da Bahia”, em Salvador. Carlos recebia uma ajuda de custo e com isso ajudava a família.

“Futuro Talento” foi o seu primeiro clube amador do bairro, e o profissional, foi o “Vitória da Bahia”, onde se tornou profissional aos 16 anos. Na sua estreia contra o “Vila Nova de Goiás”, Carlos fez um gol para a sua felicidade e da torcida. Permaneceu no clube por 4 anos.

Descoberto pelo empresário holandês Van Roy, Carlos decidiu ir para o exterior em 2007, voltou e em 2009 deixa o Brasil novamente. Carlos partiu com a esperança de dias melhores, com o sonho e o objetivo de melhorar sua vida e dos seus familiares. No Vietnã se naturalizou e casou-se com uma vietnamita, com quem teve uma filha de 10 anos. Carlos Alberto agora é casado com a pastora Gisania Maurino .

No decorrer da carreira, Carlos passou por vários clubes no Brasil e exterior como o Vitória-BA, Carajas-PA onde ficou durante 1 ano, depois para o Paysandu-PA (9 anos), Fast Club-MA, Sport Belém-PA, Independent-PA, Atlético de Cajazeiras-PB, Cruzeiro-PB. No exterior jogou na Holanda, Chipre, Turquia, Hungria, Japão e Vietnã.

Jogou nos times Yenicame-Cyprus, Honved Budapest-Hungria, Vasasf.C-Hungria, Ankarasport-Turkia, Hai Phong-Vietnan, Quang Ninh F.C-Vietnan e Quang Nan F.C-Vietnan.

https://www.facebook.com/globalesporteeeventos/

Da Redação by Cleo Oshiro

 

Artigo anteriorAlitalia oferece teste gratuito de coronavírus chinês
Próximo artigoTrump anuncia novas sanções contra Cuba
Cleo Oshiro
Sou a Cleo Oshiro, uma mineira que no ano de 2002 optou por viver no Japão com a família. Em 2010 a Revista GVK Internacional no Brasil, especializada em karaokê, me descobriu no Orkut e através da minha paixão pela música e karaokê, decidiram fazer uma matéria sobre minha vida aqui no Japão, afinal foi aqui na cidade de Kobe que ele surgiu e se espalhou pelo mundo. Com a repercussão da matéria, eles me convidaram para ser a Correspondente Internacional da revista no Japão e aceitei o desafio e não parei mais. Fui Colunista Social por 2 anos no Portal Mie/Japão, da Revista Baladas Internacional/ Suiça, na BDCiTV/EUA e na Revista Biografia/ Brasil, realizando entrevistas com várias personalidades do meio artístico. Minhas matérias são para divulgar o trabalho dos artistas, sem apelos sensacionalistas, mesmo porque meu foco é mostrar a imensidão de talentos espalhados pelo mundo sejam famosos ou não. Atualmente faço parte da equipe da Rádio Shiga, onde faço matérias artísticas e sou a idealizadora do programa musical The Best Of Brazilian Music em parceria com o Omote-san. O programa foi suspenso devido problemas interno, mas o tempo em que esteve no ar levava a música brasileira à outros países da Asia. O programa The Best Of Brazilian Music era apresentado em inglês pela DJ Shine Dory, uma filipina apaixonada pela MPB e Bossa Nova. A escolha pelo idioma foi para alcançar japoneses e estrangeiros que vivem no Japão, já que inglês é um idioma universal e os brasileiros já contavam com o acesso as informações dos artistas através das matérias publicadas por mim no site