7.5 C
Kōnan
terça-feira, 1 de dezembro de 2020

EUA rotularão as mercadorias de Hong Kong como “Made in China”

Os Estados Unidos informam que os bens importados produzidos em Hong Kong serão rotulados para indicar que sua origem é a China.

Estatística COVID19 - Coronavírus

Total Global
Última atualização em:
Casos

Mortes

Recuperados

Active

Casos Today

Mortes Today

Critical

Affected Countries

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para “semear o terror”

Indonésia em alerta após grupo terroristas ligado ao Daesh (isis) decapitar agricultor para "semear o terror" As forças de segurança indonésias alertaram, nesta segunda-feira (30),...

Tóquio confirma 372 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta terça-feira (1º)

Tóquio confirma 372 novos casos de infecção por coronavírus chinês nesta terça-feira (1º) O governo metropolitano de Tóquio confirmou 372 novos casos de infecção por...

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa

Apropriação cultural: China diz que kimchi é de origem chinesa Uma batalha on-line está esquentando sobre as origens do Kimchi, um prato de acelga fermentada...

Princesa Aiko do Japão faz aniversário de 19 anos

Princesa Aiko do Japão faz aniversário de 19 anos A princesa Aiko, filha do Imperador e Imperatriz do Japão, completa 19 anos nesta terça-feira (1º). A...

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G

Reino Unido junta-se à NEC para testes de 5G Autoridades do governo britânico informam que se unirão ao fabricante japonês de eletrônicos NEC em uma...

EUA rotularão as mercadorias de Hong Kong como “Made in China”

Os Estados Unidos informam que os bens importados produzidos em Hong Kong serão rotulados para indicar que sua origem é a China.

A Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA publicou um aviso nesta terça-feira (11), dizendo que os produtos atualmente especificados como “made in Hong Kong” devem ser rotulados como “made in China” depois de 25 de setembro.

A medida está de acordo com a política dos EUA de aumentar a pressão sobre Pequim.

O presidente americano, Donald Trump, assinou uma ordem executiva no mês passado para acabar com o tratamento comercial preferencial para Hong Kong, dizendo que a nova legislação de segurança nacional da China para o território havia prejudicado seu alto grau de autonomia.

Alguns meios de comunicação dos EUA dizem que o impacto da rotulagem modificada será limitado porque a maioria dos bens importados do território é da China continental, com poucos itens realmente produzidos em Hong Kong.

As importações dos EUA incluem dispositivos eletrônicos e metais preciosos.

Espera-se que a administração Trump acabe com mais medidas preferenciais com base na ordem executiva do presidente. Observadores dizem que é provável que a divergência entre os EUA e a China se intensifique.

SourceNHK World

Artigos relacionados

Brasil vai às urnas para eleger prefeitos e vereadores

Brasil vai às urnas para eleger prefeitos e vereadores Eleitores de todo o país vão às urnas neste domingo (15), no primeiro turno das eleições...

União Européia precisa de um plano robusto contra os extremistas diz Áustria

União Européia precisa de um plano robusto contra os extremistas diz Áustria O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, apelou para uma cooperação mais forte dos membros...

Toshiba registra perdas de 12,6 bilhões de ienes no 2º trimestre

Toshiba registra perdas de 12,6 bilhões de ienes no 2º trimestre A gigante eletrônica japonesa Toshiba registrou um prejuízo operacional de 12,6 bilhões de ienes,...

ÁSIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Bolsonaro e Fernández, da Argentina, têm primeira reunião bilateral

0
Bolsonaro e Fernández, da Argentina, têm primeira reunião bilateral O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, tiveram na manhã desta segunda-feira...
Translate »