27.1 C
Kōnan
terça-feira, 22 de junho de 2021

Congresso dos EUA aprova lei de Direitos Humanos de Hong Kong, Trump deverá sancionar

Últimas Estatísticas do Coronavírus no Japão

Congresso dos EUA aprova lei de Direitos Humanos de Hong Kong, Trump deverá sancionar

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (20), dois projetos de lei destinados a apoiar manifestantes em Hong Kong e enviar um aviso à China sobre os direitos humanos, já que dezenas de pessoas permaneceram refugiadas em uma universidade de Hong Kong, cercada pela polícia.

Os projetos de lei vão, agora, para a Casa Branca, para sanção presidencial, em meio a conversações comerciais sensíveis com Pequim.

O Congresso aprovou por 417 votos a favor e 1 contra a “Lei dos Direitos Humanos e da Democracia de Hong Kong”, que foi aprovada por unanimidade no Senado na terça-feira (19). Um forte apoio para a medida era esperado, pois a Câmara aprovou um projeto de lei semelhante no mês passado.

A legislação, que irritou Pequim, exigiria que o Departamento de Estado certificasse, pelo menos uma vez por ano, que Hong Kong mantém autonomia suficiente para se qualificar para a consideração comercial especial dos EUA, que o ajudou a tornar-se um centro financeiro mundial.

Prevê igualmente sanções contra os agentes responsáveis por violações dos direitos humanos em Hong Kong.

Os manifestantes em Hong Kong têm saído à rua desde Junho indignados com o que consideram uma ingerência chinesa nas liberdades prometidas a Hong Kong quando o Reino Unido devolveu o território ao domínio chinês em 1997.

O aumento da violência, numa semana em que cerca de 1.000 manifestantes ocuparam um campus universitário e lutaram contra a polícia com bombas de gasolina e outras armas improvisadas, suscitou preocupação quanto à possibilidade de Pequim intensificar a sua resposta para pôr termo à desobediência civil.

Cerca de 100 pessoas continuam refugiadas na Universidade Politécnica, no movimentado distrito de Kowloon, depois que a polícia cercou o campus dizendo que prenderão todos os que estiverem lá dentro.

Sarah Clarke, da Al Jazeera, relatando das linhas policiais, disse que as pessoas dentro do campus estavam assustadas e com fome, mas também com medo de sair.

 

Artigos relacionados

ÁSIA

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - BRASIL

Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra

0
Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra O judô paralímpico do Brasil conquistou quatro medalhas neste domingo (20), no último dia do Grand...
Translate »