24.2 C
Kóka
quinta-feira, 2024/07/18  9:50
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Pacquiao, em Tóquio, diz que problema das drogas nas Filipinas está “além da imaginação”

Pacquiao, em Tóquio, diz que problema das drogas nas Filipinas está “além da imaginação”. O problema das drogas nas Filipinas está “além da imaginação”, disse a lenda do boxe Manny Pacquiao, no sábado, em Tóquio, defendendo a polêmica campanha antidrogas do seu presidente.

Pacquiao, um herói nacional e eleito senador, é partidário da guerra do presidente Rodrigo Duterte contra o crime, que deixou mais de 3.700 pessoas mortas em quatro meses.

“O problema em nosso país está além de nossa expectativa, além de nossa imaginação, as drogas ilegais, em nosso país, são realmente ruins”, disse ele em inglês, durante uma conferência de imprensa realizada pelo Clube de Correspondentes Estrangeiros do Japão.

“Muitos oficiais do governo e autoridades eleitas estão envolvidos com a droga ilegal”, disse ele, defendendo a repressão de Duterte, que tem condenação global por supostas execuções extrajudiciais.

Pacquiao, que foi eleito para o Senado em maio, também apoia o apelo de Duterte para restaurar a pena de morte para traficantes de drogas na nação, majoritariamente católica.

Ele próprio, um convertido à uma religião cristã conservadora.

“Meu foco principal é mudar o país e defender o nosso presidente, porque somos muito próximos e nos unimos para limpar essas drogas ilegais do nosso país”, disse ele.

Ele está visitando Tóquio para a abertura de um novo ginásio de sua cadeia, a primeira fora das Filipinas.

A estrela de boxe, de 37 anos de idade, chocou o mundo do esporte em setembro, quando admitiu, em uma entrevista, que havia usado narcóticos em sua juventude.

Ele disse que “experimentou” maconha e “shabu”, o nome local para o estimulante de cristal barato e altamente viciante, quando tinha 15 ou 16 anos.

Na conferência de imprensa de Tóquio, ele não fez nenhum segredo do fato de que já havia experimentado drogas ilegais antes.

“Mas quando percebi que não era bom, me opus, fortemente, e luto contra essas drogas ilegais”, disse ele.

Radio Shiga
Siga-nos
Últimos posts por Radio Shiga (exibir todos)