Venezuelano recusam ajuda da prefeitura e não querem ir para abrigos, querem o “aluguel social” do governo

Cerca de 126 venezuelanos estão acampados entorno da Rodoviária de Manaus, no bairro de Flores.

Image © (Venezuelanos acampados no entorno da rodoviária de Manaus / Reprodução / via Blog da Amazônia) Dec/2018

Venezuelano recusam ajuda da prefeitura e não querem ir para abrigos, querem o “aluguel social” do governo.

Cerca de 126 venezuelanos estão acampados entorno da Rodoviária de Manaus, no bairro de Flores.

Uma equipe da SEMMASDH (Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos) foi até o local para tentar convencer os imigrantes que fossem para um abrigo da prefeitura, devido a situação de vulnerabilidade que os mesmos passam nas ruas.

Eles disseram que “NÃO” iriam sair, pois não querem ficar em abrigos. Querem receber do governo o “aluguel social” para que eles morem sozinhos com seus familiares em casas alugadas e não em abrigos juntos com os outro venezuelanos.

Segundo o governo de Roraima, cerca de 1 mil venezuelanos entram no Brasil por dia pelo município de Pacaraima em Roraima e o Estado não tem o controle de quem entra e sai.

A crise política e econômica que assola a Venezuela, tem piorado a cada dia, estima-se que mais de 2 milhões de venezuelanos já tenham saído do país.